A arte de ser um bom gestor sem precisar de superpoderes

A arte de ser um bom gestor sem precisar de superpoderes

O novo mundo do gestor pede por uma pessoa que seja bem mais dinâmica para tomada de decisões rápidas, humanas e acertadas. Não há superpoderes mágicos, apenas saber escolher a equipe certa, cuidar do aperfeiçoamento de habilidades, utilizar recursos certos e muita, mas muita, noção de onde precisa pisar.

O mercado exige algumas habilidades essenciais que podem até ser nativas para algumas pessoas, mas todas elas precisam focar em gestão de pessoas, domínio da tecnologia e atitudes humanizadas como pilares fundamentais de uma nova gestão eficiente.

A perfeita combinação desses fatores é sim um avanço no olhar de uma gestão com muito mais resultados perceptíveis. Agora, existem outros pontos que precisam ser considerados nessa jornada pela arte de ser uma bom gestor. E acredite, não precisa ser superpoderes, apenas habilidade aprendidas, aperfeiçoadas e desenvolvidas com estudo, prática e conhecimento.

A habilidade de resolver problemas

Você pode dominar todos os números de uma operação comercial e saber manipular ordens como um bom chefe, mas se não tiver a habilidade de criar um fluxo para resolver problemas simples e complexos durante o dia-dia, terá uma gestão fora da realidade emergencial que o mundo das vendas e dos resultados precisam hoje.

Para aqueles que querem tornar-se bons gestores, a confiança que tem que ter mutuamente entre a linha de frente de um setor e sua equipe é realmente um elemento obrigatório. Toda sua equipe precisa saber que uma das suas habilidades é dar conta de resolver algo ou delegar alguém que resolva sempre que ele precisar de suporte de outra alçada para algo.

Não existe mais aquele tempo em que o gestor era apenas aquele em que copiamos nos e-mails para garantir que estamos tomando a melhor decisão, toda equipe hoje precisa participar do processos de uma maneira integral e conjuntamente, chegar numa combinação de inteligências para resolver problemas da maneira mais eficiente possível.

O chefe não pode mais ser aquele intermediário entre produto, equipe e clientes. A gestão ideal hoje é aquele que é feita por parceria duplamente comprometida a criar soluções que seja viáveis, sustentáveis e precisas.

Incentive a autonomia das pessoas da equipe

Não acostume-se a centralizar tudo que precisa ser feito na sua única e exclusiva responsabilidade. Chame pessoas para te ajudar a vencer os desafios.

Faça questão de inserir competências reconhecidas de talentos da sua equipe para contribuir com decisões que você precisa tomar e não tenha mesmo de demonstrar situações difíceis de lidar.

Obviamente, algumas decisões precisam de um autor para serem levadas a frente, mas ao invés de criar um ambiente de medo por iniciativas entre pessoas acostume-se a promover tarefas coletivas que possam gerar um aprendizado coletivo e mesmo que você erre ou acerte, aprenda a lidar com essa colaboração.

Não faça do seu time uma espécie de filhos dependentes do seu aval o tempo inteiro, seja sempre aquele que está preocupado em distribuir responsabilidades e gerar amadurecimento.

Nunca perca a cultura da criatividade

Muito gestor tem dificuldade em criar coisas novas diante da imensidão de tarefas que precisa desenvolver durante o dia. Aprenda a identificar uma dos seus diferenciais para aprender a criar novas maneiras de fazer, criar e inovar processos, produtos, metodologias e políticas de gestão.

Vá atrás de entender como pode obter uma tecnologia diferenciada que traz resultados diferentes, como pode trabalhar seus preços de maneira mais condizente com o mercado, pesquise como pode construir novas maneiras de encarar o mercado padrão, como pode criar novos jeitos de realizar um atendimento fora de série, e como adequar-se  a experiência do novo cliente.

Nunca deixe de lado o pensamento crítico a respeito de tudo que produzem. Sempre esteja disposto a reavaliar seus comportamentos, seus produtos, sua marca, a maneira como encara a gestão de pessoas e o tipo de pensamento e abordagem que está acostumado a realizar diariamente.

Sair do lugar-comum é o princípio das ideias criativas e mais rentáveis. Faça isso com frequência e  veja novos desafios de maneira bem mais clara e saberá de maneira honesta a criar ações para não ficar para trás.

Cuide de pessoas e invista em  inteligência emocional

Não é segredo que para ser um bom líder, temos que aprender a lidar com pessoas. O sujeito que sabe guiar pessoas, está sempre em um estágio mais avançado na hora de ter resultados de vendas cada vez mais crescentes.

Algumas pessoas parecem ter uma habilidade nata para lidar com todo tipo de gente, mas ser capaz de gerenciar pessoas, lidar com a distribuição de tarefas, ser competente para delegar funções de maneira inteligente, gerenciar demandas e  capacitar pessoas para um mercado cada vez mais complexo e competitivo, também é um exercício de cuidar de pessoas e aprender a enxergar onde cada um encaixa no processo da melhor maneira.

Quando gestores não conseguem lidar com a ideia de chefiar de uma maneira humanizada, ele automaticamente não sabe lidar com suas próprias emoções.

Não é difícil encontrar pessoas em postos de gestão tomadas pelo desespero da desorganização, inserido num ambiente de constante nervosismo, ambientado com a pressão desanimadora e cheio de desânimo frente a sua incapacidade administrar tensões sem demonstrar ansiedade, instabilidade emocional e cobranças abusivas em seus times.

Tente evitar problemas já conhecidos com métodos eficazes

Para amenizar isso, é preciso aprender mais sobre si, sobre os limites, sobre as capacidade primordiais e criar um ambiente que possa enxergar mais amplamente como aproveitar a equipe certa no lugar certo.

É evidente que os difíceis sempre existirão, mas é possível lidar com esses problemas. Quando estamos comprometidos em fazer uma gestão comercial que seja capaz de prever comportamentos, utilizar uma ferramenta que facilite um modelo de trabalho viável, organizado e seguro, que registre todos os passos, e a criar uma análise mais palpável da realidade, gerando uma agilidade na capacidade de julgamento de decisões, problemas amadores passam a ser menos frequentes.

Se você tem interesse em ganhar um aliado na hora de perceber como anda sua gestão comercial e como pode ganhar mais impulsionamento comercial a partir da leitura fundamental de ações e resultados, faça um teste no Moskit CRM.