As habilidades fundamentais para vender mais

As habilidades fundamentais para vender mais

O novo vendedor tem quer ser um cara dinâmico. Não é novidade para ninguém que o mercado tem exigido muitas habilidades desses profissionais. Algumas habilidades realmente são essenciais para vender mais. Quais são as principais que podemos focar nessa vida corrida entre  o primeiro e o último dia do mês?

Aprenda a resolver problemas complexos

Para se tornar um bom vendedor e passar confiança para os clientes é primordial que seu cliente pense que você é capaz de ajudá-lo sempre que ele precisar. Já foi aquele tempo em que o vendedor era apenas o intermediário entre um serviço e o consumidor.

Se você for capaz de transferir essa segurança para seus clientes, eles tendem a te ver não só um produto ou um serviço, mas sim como um parceiro que o auxilia no dia-dia. Sendo assim, o seu valor para ele, aumentará.

Tenha um pensamento crítico

Se você está acostumado a não demonstrar diferencial do seu mercado ficará muito difícil competir com seus concorrentes. E quando falamos de diferencial, não é apenas uma tecnologia diferenciada, um preço mais acessível, mas sim uma nova maneira de encarar o mercado, o atendimento, a experiência do cliente.

Aprenda a desenvolver um pensamento crítico a respeito de si, do seu produto, da sua marca, da maneira como faz gestão, do tipo de abordagem que tem. Isso o fará realmente encarar seus desafios de maneira bem mais precisa e honesta.

Exerça sua criatividade

Já foi o tempo em que criatividade era apenas coisa de pessoas que trabalhavam no marketing. Não, quando falamos sobre criatividade, estamos pensando em maneiras novas de chegar a clientes, de encantá-los e de apresentar-se a eles.

Ser criativo requer não só sair da zona de conforto, mas principalmente aprender a ser assertivo na maneira de comunicar-se com as pessoas que pretende fechar negócios. Ser criativo pode fechar mais vendas do que imagina.

Conheça o mínimo de gestão de pessoas

Mesmo que não seja o gestor da sua empresa, no caso de B2B, lembre-se que terá que lidar com o decisor da empresa que está negociando. Aprende a lidar com clientes é justamente saber gerir pessoas, as suas expectativas, os seus anseios, as suas ansiedades, saber ter um timing perfeito.

Aquela máxima de que vender não é empurrar um produto, mas aprender a demonstrar a necessidade para um cliente é totalmente válido. Aprender a entender as emoções das pessoas, te fará aprender a vender melhor.

Saiba coordenar outras pessoas

Além de aprender a lidar com pessoas, é fundamental cada vez mais que seja capaz de tornar-se um líder.

Algumas pessoas já nascem com predisposição e habilidades natas para vendas, mas hoje em dia, quem não for capaz de gerenciar pessoas, distribuir tarefas, delegar funções não resiste a um mercado cada vez mais complexo e competitivo.

Se souber guiar pessoas, estará um passo adiante na hora de converter vendas.

Invista em inteligência emocional

Por outro lado, muitos daqueles que tem uma habilidade ímpar em chefiar acabam não desenvolvendo uma capacidade de lidar com suas próprias emoções. Basta entrar em uma empresa grande para notarmos os relatos sobre gestores completamente tomados pelo nervosismo, pela pressão, pela sua incapacidade de lidar com a tensão sem derramar a ansiedade em seus times.

Aprenda mais sobre si, sobre os seus limites, sobre as suas capacidades potenciais, sobre como lidar melhor entre sua vida pessoal e seu trabalho. Claro que todo mundo tem dias difíceis, mas sempre é possível buscar o equilíbrio em momentos oportunos.

Pense rápido na tomada de decisão

A velocidade do mercado é assustadora. Por isso, é totalmente compreensivo que se cobre dos novos profissionais uma agilidade na capacidade de julgamento de decisões.

Podemos até falar muito sobre como isso tem prejudicado os profissionais, mas mesmo assim, esta é uma demanda real de uma mundo em que errar pode custar tudo. Por isso, invista em adquirir experiências do seu mercado para que suas escolhas possam ser muito mais rápidas e corretas.

Oriente-se pelo mercado, mas procure seu caminho.

Olhar para o mercado é realmente uma das obrigações de qualquer um que está adiante de um desafio de se destacar. Apesar disso, já notou como sempre que uma tendência está crescente, ela sempre tende a ficar saturada de maneira rápida? Aí, que podemos surpreender nossos clientes.

De maneira geral, consumidores tem dois tipos de comportamento: Aqueles que gostam do que já está funcionando bem e aqueles que são atraídos por novidades. A inovação tende ser um vício para qualquer vendedor, mas além da obrigação de conhecer o que funciona, que tal buscar o novo e surpreender? Misturar as duas coisas pode ser uma boa opção.

Seja bom em negociação

Se tem uma das habilidades mais invejadas de qualquer vendedor é a  competência que determinadas pessoas têm de negociar. Quaisquer transações comerciais precisam passar pela agenciamento de um vendedor que saiba lidar com a barganha, com a intermediação entre desejo e compra.

Vender é fazer um acordo e aqueles que conseguem mediar estão sempre na frente. Pratique muito, conheça boas referências, aprenda com gente experiente, arrisque, mas domine essa arte de negociar.

Não seja ignorante, tenha flexibilidade cognitiva

Um dos mais destrutivos hábitos de quem está no comercial de uma empresa é ignorar mudanças. Há sempre muros imensos a serem derrubados quando falamos de mudança de mente.

Este termo flexibilidade cognitiva me chamou muita atenção em uma palestra que eu participava sobre mudanças de mercado no ano passado. Por incrível que pareça, muitos gestores ainda resistem a sobrescrever seus métodos, práticas, comportamentos e culturas administrativas.

É justamente isso que vem matando resultados em uma era da tecnologia avançada dentro dos processos de gestão do futuro, por isso, não seja um cabeça dura e aprenda a lidar melhor com o mundo mudando antes que seja tarde demais.