Aula de vendas com... Alicia Keys!

Aula de vendas com... Alicia Keys!

Não que eu estivesse assistindo ao primeiro (segundo?) episódio da 11ª temporada do The Voice ontem à noite. Eu estava só trocando de canal e… ok, eu estava assistindo. Meu gosto para programas de TV à parte, a novidade nessa temporada é a presença da Miley Cyrus e da Alicia Keys como juradas. Até aí nada demais e tudo fluía como de praxe. Veio um e cantou, veio outro e cantou e chegou a vez de um tal de Dave Moisan. O cara é incrível e deu um show. Eu não vou explicar aqui a dinâmica do programa, mas os quatro jurados apertaram o botão mostrando interesse em tê-lo em seus respectivos times. A partir desse momento, cada um começou a se vender como a melhor alternativa para ser técnico do Dave. E entre Alicia, Miley, Blake e Levine ele deveria escolher um para o seu mentor (ou mentora) ao longo do programa. E aí que à meia noite e meia, num programa de calouros, a Alicia Keys deu uma aula de vendas.

Tudo estava a favor do Adam (Maroon 5). O cara canta igual a ele. Igual não, melhor (desculpa Isadora Lopes). Além disso, foi num show do Maroon 5, após conhecer o Adam no backstage e trocar altas ideias com ele, que ele descobriu que cantar era a paixão da vida dele. O Adam também tinha sido o primeiro a virar a cadeira e já tinha soltado um monte de elogios. Essa era a escolha óbvia. Era.

Depois do Blake e da Miley falarem qualquer coisa já assumindo que esse páreo não era pra eles, é a vez do sales pitch da Alicia. Ela começa a falar e a postura dela já é a de quem está na briga pra vencer. O jeito como ela projeta o corpo um pouco pra frente na cadeira e fala olhando diretamente pro Dave já traz todo mundo pra conversa dela. Depois ela coloca um argumento bem legal falando de como as experiências dela são diferentes e podem acrescentar ao estilo dele. Nessa hora ela aproveita pra falar porque ela acha que o Adam não tem essa “raiz” tão profunda quanto a dela na música e dá um cutucão no seu maior concorrente. A galera adora. Na sequência ela gesticula e projeta uma imagem de como seria tê-la como técnica falando “eu poderia tocar pra você…” balançando as mãos como quem toca um teclado invisível. Eu não sou cantor, não estou no The Voice e não estava ali parado na frente dela, mas nessa hora eu me imaginei cantando qualquer coisa tendo a Alicia Keys como pianista. Ela desenhou um cenário que é um sonho pra qualquer pessoa que goste de cantar e almeje fazer isso da vida. E colocou o cara lá. Ela continua falando empolgada de como as coisas aconteceriam, de como seria mágica a parceria entre os dois. E o Adam, que tinha tudo na mão pra levar essa, só falou que não iria perdê-lo de jeito nenhum. No fim do discurso a Alicia chega ainda mais pra frente na cadeira e termina com um “… e eu espero que você me escolha como sua técnica”.

Isso é vender.

O cenário estava desfavorável pra ela mas ela conseguiu trazer um argumento relevante pra cima da mesa. Alfinetou o principal concorrente e conseguiu colocar o jovem cantor imaginando-se no cenário perfeito que ela criou. Durante todo o discurso ela teve uma postura de quem estava lá para ganhar, de quem está com vontade de ganhar e de quem acredita que pode fazer a diferença.

Claro que o Dave está no time da Alicia. Agora é esperar os próximos capítulos pra ver se ela fez uma boa escolha.