Suas atitudes estão sabotando a confiança do seu cliente em você

Suas atitudes estão sabotando a confiança do seu cliente em você

Todo vendedor entende que a confiança que o cliente coloca nos produtos/serviços da empresa, é uma ótima maneira de aumentar os lucros e construir uma base de consumidores forte e confiável. Independemente do setor que você atua, a confiança do consumidor está entre uma das maneiras mais econômicas, e seguras, de manter os lucros crescendo.

Ao conquistar a confiança do cliente, é possível cobrar preços mais justos por seus produtos e serviços, mesmo se seus concorrentes estiverem oferecendo algum tipo de desconto ou negócio especial.

Mas para que tudo isso se torne possível, é necessário que, antes de tudo, ele confie no vendedor, visto que ele representará a empresa durante o processo de vendas.

Os clientes em potencial observam muito as reações e hábitos dos vendedores durante os contatos, se o representantes parecer calmo e controlado, os consumidores têm a tendência de confiar neles instintivamente. Mas, se o vendedor comunica incerteza e deixa transparecer nervosismo, sua credibilidade é colocada em prova e, consequentemente, isso afeta no entendimento dele acerca da capacidade da solução de atender suas necessidades.

É muito fácil parecer inseguro e despreparado, até mesmo aquele vendedor que se sente confiante pode estar deixando que seus hábitos atrapalhem a visão do cliente sobre ele.

Conheça agora 4 atitudes que você toma que estão sabotando a confiança do cliente em você

1 - Se desculpar toda hora e em excesso

Todo mundo erra, e se desculpar é um sinal de educação que conta pontos. Entretanto, quando isso se torna um constante durante o contato, afeta a credibilidade do que está sendo exposto.

Para evitar parecer despreparados, os vendedores devem limitar a frequência com que se desculpam, principalmente quando o que que motiva isso são erros triviais que não são culpa do representante,

Toda vez que ele se desculpa em momentos que não são cabíveis, a percepção do cliente sobre ele muda e faz com que eles pareçam ansiosos e inseguros, e ninguém quer negociar com pessoas despreparadas e inseguras.

Sem contar que essa atitude também afeta o impacto de um verdadeiro pedido de desculpas, por exemplo, se algum dia o vendedor realmente cometer um grande erro, suas desculpas não serão mais tão efetivas.

2 - Alteração do tom de voz

Muitos vendedores acreditam que um tom de voz extremamente animado pode atrair o cliente, porém quando eles começam a usar essa voz excessivamente estridente, a confiança do consumidor tende a cair.

Isso porque ninguém consegue manter isso por muito tempo, e quando o cliente percebe ele sente que o representante pode estar sendo falso com ele.

Usar o verdadeiro tom de voz, além de ser bem mais confortável, é mais seguro e passa credibilidade, pois o vendedor parecerá mais genuíno e deixará o cliente mais à vontade para se expressar de forma igual.

Mas, é necessário se lembrar que mesmo que relaxar e ficar mais confortável seja importante, não se está falando com colegas e sim clientes, o que nos leva ao próximo hábito.

3 - Insegurança nas palavras

Nem sempre o vendedor obtém as respostas do que cliente quer, mas por medo de parecer despreparados acabam utilizando palavras como "acho" ou "talvez" para não ficar mal no filme. Mas, na verdade elas só pioram a situação.

Não tem problema não ter todas as informações, e ser honesto vai mostrar que o vendedor não está tentando enganar o cliente.

E vai além, se esquivar de dar opiniões concretas também balançam a credibilidade e confiança do que está sendo dito.

O vendedor que quer conquistar a confiança do cliente precisa parar de dizer "eu acho" antes de compartilhar sua opinião, principalmente quando o consumidor quer que ele compartilhe.

4 - Ter medo de fazer perguntas

Ninguém gosta de parecer invasivo e curioso, só que em vendas as perguntas são muito importantes para capturar informações sobre o cliente. As vezes pode até parecer para o vendedor que a sua dúvida é estúpida e por isso ele acaba deixando o medo tomar conta e não se expressando.

A timidez é outro fator que pode atrapalhar muito e impedir que o vendedor se expresse e questione o consumidor.

Uma boa dica para saber se é o momento certo de perguntar algo ao cliente é perguntar para si mesmo "Isso é algo que eu posso descobrir sozinho?" “Estarei muito mais preparado se tiver essas informações?”. Elas ajudarão o vendedor ter um parâmetro melhor da situação.

A confiança do vendedor começa com a escolha das ferramentas certas

Muito mais do que um bom discurso de vendas e palavras bonitas, o vendedor precisa contar ferramentas de primeira.

A rotina desse profissional está repleta de atividades e a falta de organização pode impactar o desempenho de suas ações de vendas, contar com um sistema capaz de automatizar suas funções colabora para que sua confiança no que fala e pratica aumente, refletindo na percepção do cliente.

Então não perca tempo e comece agora mesmo um teste gratuito na Moskit CRM.