Dominando a técnica de mandar e-mails frios

Dominando a técnica de mandar e-mails frios

A maioria das pessoas com acesso a internet tem pelo menos uma conta de e-mail ativa. Alguns dados mostram que, ao contrário do algumas pessoas acreditam, o e-mail não morreu, mas está funcionando muito bem como canal de comunicação.

Uma pesquisa da Radicati apontou que até 2020, 3 bilhões de pessoas no mundo estarão utilizando email. Só o servidor do Gmail já tem 1,5 bilhão de usuários ativos em todo o mundo segundo o Statista. A média global de emails enviados todo mês é de 1,38 milhões, segundo a MarketingLand. E estes são só poucos dados do quanto o e-mail está mais vivo do que muita gente imagina.

Nesse sentido, um bom vendedor consegue enxergar neste canal uma oportunidade ideal para gerar relacionamento, comunicar-se com clientes, criar valores e por fim vender mais.

O que são e-mail frios?

O “cold e-mail” ou email frio é uma estratégia de vendas baseada em uma comunicação por e-mail de maneira mais eficiente com alguém que não conhece a sua marca, produto ou empresa.

Os e-mails frios podem funcionar melhor do que as ligações frias feitas telefone. Em um ambiente ideal, você não interrompe alguém quando manda um e-mail. Desde que o contato seja validado antecipadamente, não tem nada de errado em enviar um e-mail frio convidando alguém para conferir sua marca, seus produtos, ou seus conteúdos digitais a fim de que eles se tornem clientes.

No entanto, para que haja uma assertividade maior na escolha dos clientes em potencial, você precisa assegurar-se que a base em dados ou informações que coletou sobre eles seja realmente segura e fidedigna. Não acredite em lista de pessoas que não se enquadram no seu mercado-alvo.

Pense em um e-mail frio como relação que leva a venda

Não se esqueça de que redigir um e-mail tem sempre que ter um objetivo. Pode ser uma oportunidade de abrir uma comunicação ou apenas uma  gerar aproximação de interesses, mas tem que ter uma razão maior que apenas encher a caixa de email das pessoas com propagandas e promoções.

A intenção mais convencional de um e-mail com essa característica é justamente escrever alguns parágrafos que sejam capaz de gerar uma conexão ao mesmo tempo em que precisa deixar claro o  que você faz, por que faz e como pode ajudá-los.

Temos que pensar em e-mails frios como se estivéssemos subindo uma escada lance a lance que nos leva para vendas. Isso não quer dizer que não possa receber algumas vendas imediatas, mas normalmente servem para criar valor para vendas futuras.

Criando uma lista de clientes em potencial

É claro que a primeira coisa a pensar é: qual o perfil das pessoas que você deseja ter nos seus contatos. É claro que fazer contato manual com muitas pessoas é praticamente inviável em algumas operações comerciais. A solução pode ser criar uma lista engajada que faça sentido para sua estratégia.

Você pode até enviar mensagens individuais para cada pessoa, mas talvez seja mais útil começar com uma lista bem segmentada, depois ir afunilando e preparando um modelo que você possa ajustar a cada pessoa.

Procure sempre pessoas que se enquadram no seu público-alvo, mas que também estejam ativamente interessadas no universo do que você vende e que vejam benefícios diretos nos produtos e serviços.

Engajando antes do e-mail

Uma alternativa importante para não ser tão agressivo com o contato, seria interessante adotar uma técnica de fazer o contato frio sem ser por email, mas encontrar decisores e gestores no LinkedIn.

É fácil segmentar e encontrar pessoas que se encaixem no seu mercado-alvo. Por exemplo, se você possui o LinkedIn Premium, pode enviar o InMail mesmo se ainda não estiver conectado a essa pessoa.

Além disso, é possível utilizar outras redes como Facebook, Twitter e as demais plataformas sociais, para entender melhor as suas realidades.

Lembrando-se sempre que nessas outras redes as pessoas geralmente não gostam de receber mensagens privadas comerciais, mas é um bom laboratório de pesquisa de dados. O ideal é sempre interagir com a pessoa de alguma forma, antes de tentar vender para ela ou colocá-la em seu fluxo de contatos frios.

Pensem sempre na linha de assunto como um gatilho

Nunca comece um contato dizendo que sua intenção de contato é vender. Embora seja mesmo essa a intenção final, crie um assunto que possa ter a ver com o universo do seu alvo. Não adianta nada ter um conteúdo todo voltado a pessoas se ela nunca abre a mensagem. O assunto é a vitrine, então seja interessante e demonstra interesse de trazer algo novo para ela.

Na hora de redigir as linhas de assunto frias de email, o desafio é trabalhar com aquilo que é atrativo sem gerar a frustração da expectativa. Por isso, evite parecer somente um profissional de marketing disposto a falar sobre si próprio. Isso sempre gera mais distanciamento quando seu objetivo é comercializar algo.

Algumas técnicas interessantes é mencionar um conhecido em comum, descrever como conseguir algo incrível, instigue ao destinatário com uma informação importante, o convide para ser guiado durante uma tomador de decisão ou até sugira que ele te ajude com algo.

Sobre o tamanho, o ideal é manter as linhas de assunto curtas, diretas e agradáveis ​​- talvez  algo entre 5 e 8 palavras. Não tente reinventar a roda na hora de chamar a atenção das pessoas, mas crie um mix entre expectativas e entrega de algo valoroso para ela.

Seja o mais pessoal que conseguir

De certa forma, a personalização de e-mails precisa ser um dos elementos mais importantes na hora de criar uma ponte na sua comunicação.

Se puder fale sobre elemento do universo particular daquele público, mais você gera neles a sensação de que aquilo não foi exagerado, mas que realmente você entender as dificuldades que ele enfrenta. Prefira detalhes pessoais e dados fundamentais na hora de criar um e-mail automático.

Mesmo em e-mails frios é fundamental a personalização. Você deve fazer tudo o que estiver ao seu alcance para garantir que sua mensagem seja pessoal e artesanal para o destinatário. Preferencialmente, comece com o primeiro nome da pessoa, mencionar o cargo, o nome da empresa ou a localização geográfica do destinatário. Mostre a pessoa que você fez sua pesquisa e a conhece bem.

Sempre explique para ela a razão do contato

A pior coisa que pode acontecer na hora de uma abordagem fria por e-mail é gerar a sensação de que está sendo invasivo ou até mesmo perseguidor.

Por isso, acima de tudo, explique a razão que está entrando em contato com ele, o que exatamente você pode oferecer diante das dores que ele possui e faça questão de garantir que ele tenha te dado permissão para entrar em contato com ele de alguma forma. Nunca utilize abordagens abusivas ou altamente agressivas.

Conheça modelos de contato ideais para fazer conexão com o cliente

1# - Modelo do papo reto

Assunto:  Como ajudar a [empresa do prospect] a enfrentar a [citar uma dor forte]

Olá [nome do responsável],

Meu nome é [seu nome] da [sua empresa]. [Se tiver algo que identifique no perfil dele que possa ser usado para gerar identificação e aproximação apenas cite como curiosidade].

Quero apenas conhecer melhor suas necessidades e descobrir se tem alguma coisa que eu possa fazer para ajudar a [empresa do prospect].

Normalmente, nossos clientes [fale sobre as dores comuns] e para isso, [faça uma breve apresentação da solução]. Pelo que identifiquei aqui, acredito que a nossa solução possa lhe ajudar.

Aliás, gostaria de saber se é com você mesmo que posso falar sobre este assunto. Se não, conseguiria me indicar com quem falar?

Agradeço sua atenção.

[assinatura]

2# - Modelo de apresentar case

Assunto: Olha só o que as empresas do [ramo do cliente] estão fazendo!

Oi [nome do responsável], como vai?

Estou entrando em contato contigo para apresentar como empresas do seu segmento estão tendo resultados relevantes e como você pode trocar essa experiência.

A [sua empresa] tem ajudado outras empresas empresas como a sua a resolver [cite problemas comuns do mercado].

Temos ajudado a [empresa similar a do prospect] a atingir  [resultado obtido com a solução] e acredito que podemos entender melhor como esses resultados podem impactar na [empresa do prospect].

Vou te mandar um material em anexo que acredito que deixe mais claro isso que estou falando neste e-mail.  Espero que possamos conversar sobre a possibilidade de ampliar seus resultados. Aguardo seu retorno.

Abraços,

[assinatura]

#3 - Modelo de abordagem para rede social

Assunto:  Ainda bem que te encontrei por aqui!

Olá [nome do responsável], tudo bem?

Meu nome é [seu nome], sou [seu cargo] na [sua empresa]. Eu estava vendo seu perfil aqui e pensei que talvez pudesse te mostrar uma solução que [fale sobre a proposta da solução, preferencialmente aplicada a realidade dele].

Eu sei que não nos conhecemos, mas quando encontrei seu perfil no [rede social], identifiquei que posso te ajudar com algo e também você compartilhar seus desafios atuais.

Seria possível uma pequena reunião [faça uma proposta com horários e dia possíveis]? Se preferir, posso falar com alguém que está mais ligado diretamente a essas questões.

Obrigado pela atenção.

[Assinatura]

#4 - Modelos de diagnóstico

Assunto: Encontrei uma forma de ampliar os resultados da [empresa do prospect]

Olá [nome do responsável],

Eu estava em busca de empresas que pudesse oferecer um diagnóstico realmente completo de [uma situação comum do seu mercado]. Tomei a liberdade de perguntar como estão as coisas aí na [empresa do cliente]?

Eu dei uma olhada breve no perfil de vocês e acredito que posso oferecer um olhar mais amplo de alguns pontos como:

  • Ponto sobre como ele está perdendo dinheiro
  • Ponto sobre como está perdendo oportunidade de crescimento
  • Ponto evidenciando uma ansiedade, medo ou dor que possa ser real

Diante disso, gostaria conversar com você ou com o responsável por estas realidades para  oferecer uma solução que pode [fale sobre resultados já conquistados] a [empresa do prospect].

Qual sua disponibilidade para te ouvir brevemente sobre como estão as coisas por aí ainda essa semana?

Abraços,

[assinatura]

#5 - Modelo de autoridade

Assunto: Já ouviu falar de [ produto ou serviço] e como a [sua empresa] mudou o mercado de [ramo do cliente]?

Olá [Nome do cliente], tudo bem?

Meu nome é [seu nome] e tenho sido o responsável aqui na [sua empresa] por acompanhar  empresas como a [cliente 1], [cliente 2] e [cliente 3].

Durante todos esses anos que estou aqui, tenho aprendido que essas empresas tem obtido ótimos resultados porque souberam lidar com o seu mercado e adiantar-se sobre o novo mundo.

Isso quer dizer que os decisores da empresa resolveram deixar de [citar dores que realmente impactem os resultados financeiros da empresa]

  • Dado 1 apontando uma situação crítica do mercado
  • Dado 2 apontando para o quanto sua solução pode resolver o problema

Nesse cenário, conseguimos adquirir [percentual de melhora e o que a sua solução resolve].  Por isso, quis entrar em contato com você. Consigo enxergar uma boa oportunidade de replicarmos este resultado na [empresa do cliente].

Queria te explicar melhor sobre isso em uma breve ligação. Para isso, queria entender a  disponibilidade  que possui  nos próximos dias. Faz sentido para você? Agradeço sua atenção.

[assinatura]

O que nunca esquecer na hora de  construir um e-mail frio com maior conversão

É claro que não existe uma fórmula infalível que garanta o sucesso total, mas existem sim boas práticas que podem realmente funcionar melhor. As dicas gerais são:

  • Use o nome das pessoas na saudação
  • Crie uma linha de assunto específica e intrigante.
  • Seja o mais pessoal possível
  • Não queria apenas vender-se como um email de marketing
  • Entregue sempre o que promete na linha de assunto

O mais interessante é aplicar modelos de e-mail diretamente na sua ferramenta de  CRM. Assim, você aborda os prospectos e tem todo histórico de interação entre vendedor e possíveis oportunidades de negócio. Agora que já sabe como utilizar modelos, faça já um teste grátis no Moskit e seja mais produtivo na hora de prospectar clientes