O gestor que compartilha planos torna-se um líder melhor

O gestor que compartilha planos torna-se um líder melhor

A maioria dos funcionários pode não fazer ideia do que passa na cabeça dos seus líderes. Isso, sem dúvida, é uma das coisas principais que mais podem afetar a maneira como eles percebem negativamente a liderança de uma empresa.

Os responsáveis pela estratégia e pelo rendimento de equipes podem acreditar que ser reservado quanto a estratégia é saudável para manter a equipe trabalhando com pequenos focos. Bem, eu acredito justamente o contrário. É exatamente a falta de visão no planejamento macro que desmotiva a maioria das equipes.

Obviamente, que nem todas as informações e dados devem sair de um nível hierárquico, mas por incrível que pareça, essa ideia de que os funcionários não devem ter acesso a estratégias de negócios de maneiras detalhadas pode ser a responsável pela falta de engajamento.

Diminua o espaço para ruídos

O que o líder precisa saber é que a única maneira de ter uma estratégia bem executada e um comprometimento positivo com cultura da empresa, é sendo claro com as pessoas.

Líder que entende o quão importante é compartilhar estratégias de negócios detalhadas, podem conquistar resultados mais assertivos. Falar com seu time sobre o que está na sua cabeça é essencial para aproximar-se das pessoas e garantir uma execução eficaz na estratégia.

Imagine um treinador de futebol explicando para o jogador que ele tem que correr até o outro lado do campo sem contar que o objetivo é o gol? Não faz sentido algum. Eu sempre acreditei na máxima que diz: “Não se pode cobrar de alguém aquilo que ela não tem condições de ter ciência”.

Boa parte das estratégias de negócios vão por água abaixo principalmente porque não é possível realizar uma tarefa com maestria se não somos capazes de compreender em que lugar vai chegar com aquilo.

Ganhe mais expertise e diminua seus erros

É claro que a posição de liderança lhe dá a responsabilidade de escolher para que lado deve andar o seu time, mas quando esta definição fica apenas na mão de uma única pessoa, perde-se a oportunidade de ganhar inteligência coletiva sobre o negócio.

Com isso, há um maior investimento em recursos desnecessários e retornos cada vez mais vagarosos. A implantação bem-sucedida de uma estratégia depende também do diálogo e discussão entre gestores e funcionários.Não adianta nada decidir onde sua equipe gastará seu tempo, recurso e energia sem conversar com eles sobre isso. Agora, quando você coloca um objetivo comum, é muito mais simples tomarem decisão para este bem universal.

O compartilhamento de objetivos é muito mais do que apenas marcar uma reunião e comunicar metas, é estar disposto a ouvi-los

Coloque sempre o que está em jogo na mesa e deixar com que todos saibam para onde devem andar de maneira mais ampla. Uma coisa é definir um caminho sozinho, outra é aprender a construí-lo conjuntamente.

Quanto mais cedo as equipes souberem o que a sua liderança tem em mente, maior é seu esforço para lidar com aquilo como prioridade, e sem dúvida, mais alinhadas fica à estratégia dos negócios. E por fim, mais expertise coletiva se conquista e menos erros cometem.

Aumente a velocidade operacional

Quando compartilha uma estratégia ampla com sua equipe, você acaba alinhando todos eles no sentido mais comum. Isso, sem dúvida, o faz ganhar mais velocidade operacional.

Pense bem: a maioria das empresas podem gastar muito tempo tendo que esclarecer informações de ações que não ficaram claras anteriormente, e, na maioria das vezes, sofrem danos diretos na velocidade operacional.

É primordial entender que ser ágil é um fator crítico para qualquer mercado. Não existe tempo para erros grotescos de comunicação. Ou todos sabem exatamente onde precisam chegar com clareza e de maneira honesta, ou perderá muito tempo e recurso para alinhar algo que possa ter ocorrido por falta de clareza de comunicação.

Com o objetivo amplamente alinhado, fica mais fácil também todos tomarem decisões futuras de maneira inteligente. Todo mundo conhece aquela história que por falta um conhecimento mais amplo da estratégia, cada setor tornou-se muito burocrático e os processos ficam menos eficientes e mais demorados.

Acredite, se seus liderados não conhecem os detalhes da sua estratégia, eles ficam mais dependentes de você e não podem fazer ajustes mais ligeiros nas milhares de decisões e ações que precisam realizar diariamente.

Agora, tendo essa compreensão e esse esclarecimento de que caminho geral seguir, sua força de trabalho passará a ter uma agilidade maior para implementar mudanças operacionais necessárias ao atender novas demandas

Transforme sua cultura organizacional em uma vantagem competitiva

Você já aprendeu: estratégias vêm e as estratégias vão, mas as empresas que confiam, equipam e capacitam os funcionários torna-os mais fiéis a ela.

A maioria das empresas lutam para implementar sua própria cultura ágil, inteligente e verdadeiramente excepcional em um mercado, mas antes, precisam perceber que uma boa estratégia e uma ótima cultura organizacional apontam para uma linha clara tornando pessoas mais inteligente nas decisões e mais engajadas nos objetivos.

Compartilhar estratégias de negócios detalhadas é um aspecto importante para promover uma grande cultura organizacional, afinal, quando cada um passa a ser contribuidor de uma realidade, tende também a engajar-se mais para que ela aconteça.

É muito melhor lutar pelo “nosso objetivo” do que pela meta de um terceiro.
Uma boa comunicação e estrutura para compartilhar sua estratégia comercial com os funcionários, influencia direto no rendimento e na motivação das pessoas.

Afinal, como podemos fazer isso?

Antes de tudo, acredite que uma coisa deve ficar clara: Não faça isso fingindo que se importa com sua equipe. Realmente, conecte-se com eles transformando a visão de equipe na sua própria visão. E vice-versa.

Quando os funcionários têm uma participação pessoal e emocional na visão da empresa, eles têm sede de colher resultados e de alcançar da estratégia de negócios. Não crie uma cultura e os obrigue a segui-la.

Alinhe-se ao que é mais importante para ele. Converse com eles, descubra como medir a percepção deles diante de uma estratégia e determine conjuntamente uma maneira de pensar como alcançam uma realidade de operações mais proveitosa.

Mesmo que tenha que fazer uma decisão difícil, não deixe para contar para eles de maneira brusca, mas tenha certeza que eles entendem a necessidade desse novo caminho de maneira clara.

Não coloque apenas a sua visão adesivada na parede ou nos folders institucionais, realmente descubra o que aquilo significa para elas. Faça questão de perguntar e coletar pontos de dados suficientes para direcionar sua equipe para metas inspiradas.

Ninguém anda uma milha extra sem ter um objetivo emocionalmente forte. Faça questão de traduzir os objetivos da estratégia em termos que sejam significativos para todos. Esqueça os números por si só, mostra ações concretas.

A importância da verdade e da honestidade

Grande parte das estratégias de gestão fracassa por falta de realidade. Se você quer realmente uma mudança, seja o primeiro a engajar-se autenticamente com ela.

Faça isso sem forçar a barra. Se precisa de novas maneira de olhar para o seu negócio e projetar um processo de educação ou engajamento de funcionários, a coisa mais importante é ser transparente e autêntico.

As pessoas engajam mais com quem tem comprometimento com a verdade. Seja límpido com seus números, dados e objetivos, mesmo que eles não sejam os melhores possíveis. Os trate com importância e os coloque como protagonistas dessa realidade.

Entenda que para cada hora que você investe dizendo a elas o que realmente acontece, mais você está investindo em educação estratégica e economiza semanas de esforços para enfrentar qualquer guerra relacional e funcionais que possa aparecer.

Não finja. Seja honesto o tempo todo, mas incentive sua equipe a encarar a realidade do seu lado. Compartilhe com ele e ganhe um aliado.

Descubra e tenha em mãos a dimensão completa da situação comercial em que estão, só assim será capaz de fazer uma gestão e tornar-se um líder bem melhor.