O feedback é uma ferramenta essencial para o crescimento e desenvolvimento pessoal e profissional. Se você quer melhorar o desempenho da sua equipe, o feedback é o que pode fazer a diferença. 

Por isso é sempre bom estar atento a este aspecto, utilizá-lo com inteligência e, sobretudo, conhecer o seu uso e todas as consequências que dele podem decorrer.

Portanto, prepare-se para descobrir tudo o que há para saber sobre feedback: significado, definição e, acima de tudo, sua comprovada utilidade .

Se você tiver alguma dúvida, não se preocupe, você acabou de abrir o artigo certo, pois ao final da leitura certamente você terá ideias muito mais claras!

Veja a seguir:

  1. O que é feedback?
  2. O que não pode faltar em um feedback?
  3. Quais os tipos de feedback?
  4. Como passar um feedback construtivo? 
  5. 5 exemplos de feedback 
  6. Acompanhe o progresso de vendas da sua equipe

O que é feedback?

Seja na internet ou dentro do ambiente de trabalho, é comum muitas vezes nos deparamos com o termo feedback, e é mais normal ainda que as definições desse termo variem de acordo com as circunstâncias. 

No entanto, embora a definição sofra alterações de acordo com o contexto, sua função é sempre a mesma: repassar uma avaliação para uma pessoa, empresa ou equipe.

Na maioria das vezes o feedback é representado por comentários, ou uma conversa honesta em que é feita uma avaliação do que foi trabalho ou apresentado até aquele momento. O intuito do feedback é pontuar o que pode ser melhorado, ou até mesmo incentivar que o bom trabalho continue.

Mas não só, o feedback também pode ser feito por parte de um cliente para avaliar o produto/serviço que ele consumiu e/ou adquiriu.

O que não pode faltar no feedback?

Um bom feedback deve ter o poder de incentivar o receptor a melhorar suas ações e de fato motivá-lo. Para isso, é importante que o feedback siga um tipo de checklist e que alguns pontos sejam considerados.

Vamos conhecer alguns deles:

Foco no cenário amplo

Um feedback útil deve responder a seguinte pergunta: O que essa pessoa deveria fazer mais e o que ela deveria fazer menos? É necessário uma visão estratégica sobre o que o colaborador faz ao longo do dia e o que não está funcionando bem, permitindo que sugestões apontem onde mudar para que o objetivo da organização consiga ser alcançado.

Alinhamento da organização 

Grande parte dos feedbacks partem de uma visão própria ou preferências pessoais. No entanto, para alcançar um feedback realmente efetivo, é preciso partir de outra premissa, considerando como as atitudes precisam se alinhar com os valores da empresa

Valores da empresa são desenvolvidos de acordo com conceitos que todos confiam e consideram universalmente eficientes, por isso devem ser a base para direcionar os feedbacks.

Seja específico sobre comportamentos 

Os líderes adoram falar em metáforas e enfeitar o que estão dizendo. No entanto isso não contribui para um bom feedback, já que essas metáforas são afirmações amplas mas que não dizem nada. 

Aponte exatamente o que está sendo feito ou sendo deixado de lado, trabalhando frases de impacto e jargões motivacionais em outro momento.

Trabalhe com fatos 

Evite interpretações. Observe o que está sendo feito e como estão sendo os resultados. 

Dizer que alguém não tem confiança pode ser apenas uma interpretação incorreta e puramente pessoal do gestor sobre o profissional, não refletindo na mais pura realidade. 

Utilize menos interpretação e mais realidade concreta. Discuta diretamente ações e evite impressões pessoais.

Positivo e negativo 

Por mais que seja difícil, é preciso ser incisivo e pontuar os pontos negativos. Feedback negativo é sempre um assunto sensível, mas faz parte do processo de mudança. 

Os pontos positivos também devem ser destacados, o que muitas vezes acaba sendo esquecido. Feedback positivo traz motivação e gera incentivo para que o trabalho continue sendo feito com todo empenho possível.

Observe padrões

Tente dar feedback apenas sobre comportamentos que são frequentes e que se repetem. Evite questionar deslizes que aconteceram apenas uma vez, já que normalmente são apenas uma bola fora. 

Discutir comportamentos raros representa apenas tempo importante desperdiçado. Observe o que é padrão e trabalhe em cima disso.

Trabalhe com prioridades

É comum que existam inúmeros pontos a serem trabalhados por um colaborador. Existem muitas áreas de conhecimento, pontos de eficiência e métodos que podem ser foco de mudança e apontamentos, mas é preciso resistir à tentação.

 

Humanos conseguem focar em poucos assuntos de uma só vez,  e listar seis diferentes aspectos para serem trabalhados resultará em falha e frustração para ambos os lados. Trabalhe um assunto por vez, cuidando inicialmente do que é prioridade.

Por fim, precisamos ser criteriosos e precisos com os nossos feedbacks. São momentos onde trabalhamos com os medos e dificuldades das pessoas, correndo grande risco de causar algum tipo de decepção ou frustração.

É preciso que este momento não seja desperdiçado e que o que foi dito seja de fácil aplicação para quem recebeu, fazendo com que todo o trabalho seja desperdiçado.

Quais os tipos de feedback? 

A comunicação com seus funcionários pode ser feita através de diversos canais, logo o feedback também pode ser aplicado de diversas maneiras, sendo as principais:

  • Feedback oral 

É o feedback falado, em que todas as informações são passadas e analisadas de maneira formal. 

Ele pode ser um pouco subestimado por, tecnicamente, não ficar nada "registrado", mas a verdade é que ele é um dos mais eficazes, visto que ele quebra um pouco a formalidade e deixa o receptor mais a vontade.

  • Feedback escrito 

Geralmente mais utilizado para pontuar aspectos que estão causando grandes problemas ou que precisam ser registrados. Também pode ser utilizado por consumidores para avaliar os produtos/serviços que consumiram.

  • Feedback informal

O feedback informal pode ser considerado comentários atribuídos de maneira informal para elogiar e/ou corrigir ações que podem estar atrapalhando o rendimento.

  • Feedback formal

Esse tipo de feedback é o mais tradicional em que os resultados e objetivos são revisados e pontuados ao longo da avaliação. Usualmente o feedback formal tende a ser mensal ou bimestral.

  • Feedback descritivo

É o tipo de feedback em que todos os aspectos são bem analisados e expostos, sem que um ponto seja deixado de lado. O intuito é deixar todas as etapas esclarecidas.

  • Feedback avaliativo

É o nome dado para o feedback em que uma nota, geralmente de 0 a 10, é atribuída de acordo com o desempenho em um determinado período de tempo.

  • Feedback em equipe

Em muitas empresas é comum que não apenas o feedback individual seja realizado, mas também o da equipe.

Esse feedback tem como objetivo esclarecer o que foi realizado em um determinado de tempo pela equipe, os pontos que todos podem melhorar e o que funcionou para que chegassem até aquele ponto.

  • Feedback autoavaliativo

Nem sempre o feedback é uma avaliação atribuída por outra pessoa, é possível também realizar essa ação se autoavaliando. 

Esse feedback apesar de ser mais individualista, pode funcionar muito bem, uma vez que ambas partes sabem o que foi ou não feito, logo a nota tende a ser condizente com a realidade mostrando então o que pode melhorar ou não. 

Além dos tipos de feedback que podem ser utilizados para avaliar sua equipe, ou até mesmo se autoavaliar, existe também outro ponto extremamente importante durante o feedback: como ele será conduzido.

Nem sempre o que você tem a dizer é algo positivo, muitas vezes pode ser negativo ou um misto dos dois:

  • Feedback negativo

Está relacionado a avaliação de resultados não satisfatórios e sobre assuntos que podem causar chateação e descontentamento.Apesar de ser algo que ninguém gosta de receber, ele te ajuda no crescimento, visto que é mais provável que quem o recebeu volte ao trabalho com outro foco.

  • Feedback positivo

É o feedback que todos gostariam de receber. Repleto de elogios e uma boa avaliação, o feedback positivo reforça o comportamento do avaliado e o torna ciente das suas competências que colocou. Sem contar que estimula-o a melhorar a qualidade das suas ações positivas. 

  • Feedback sanduíche

O feedback não precisa ser 8 ou 80, existem métodos que abraçam os dois extremos e podem ser extremamente construtivos. 

O feedback sanduíche geralmente começa com comentários positivos, seguidos por críticas negativas e termina com comentários construtivos. 

Como passar um bom feedback?

A qualidade do feedback é determinada pelas etapas de construção que ele passa, sem seguir alguns passos a qualidade pode ficar comprometida e ele não ser tão eficaz como tinha o potencial para ser.

Prepare um bom discurso 

É muito importante saber e preparar um determinado discurso com antecedência. Tudo isso para ser que o feedback seja realmente eficaz e feito/dito no momento e oportunidade certa, por isso é necessário estabelecer e avaliar com atenção o momento mais adequado para dar seu feedback.

Escolha um local reservado para o feedback 

Normalmente as pessoas não gostam que a avaliação seja realizada na frente de todos e, portanto, quando possível, é sempre melhor escolher um local privado. 

Deste modo, dar o feedback num local sossegado é, sem dúvida, uma boa forma de deixar a pessoa à vontade e de assegurar que a troca de opiniões e pontos de vista seja o mais construtiva possível.

Defina o seu tipo de feedback

Para que um feedback seja bom ele deve ser objetivo, claro, específico e, acima de tudo, particularmente construtivo e dirigido à pessoa a quem queremos dirigir.

Anteriormente listamos alguns tipos de feedback e os direcionamentos que cada um deles pode ter, é interessante dar uma olhada e escolher o que mais se adequa a sua realidade e objetivo.É importante lembrar que na hora de escolher o tipo de feedback o foco é sempre tentar qualificar ainda mais habilidades e pontos de vista dos outros e elogiar suas qualidades, certificando-se de que qualquer crítica pode ser construtiva e eficaz.

Escolha se o feedback será em grupo ou individual 

Ao trabalhar em grupo ou lidar com um grupo de pessoas, é essencial encontrar um ponto compartilhado para os problemas. Portanto, se a escolha for em grupo é importante adaptar o discurso, cenário e problemas.

Mostre empatia

Compreender o ponto de vista dos outros é essencial para perceber que o seu é puramente subjetivo, por isso  não existem verdades absolutas e não deve pensar que o seu ponto de vista é melhor do que o dos outros. 

Sendo assim, quando você quer expressar sua opinião sobre o trabalho de um funcionário, é sempre melhor usar elogios. Mas tenha cuidado!A melhor forma de começar o feedback é elogiar alguma coisa, depois passa para a fase mais importante, ou seja, as sugestões práticas que o outro precisa para melhorar seu trabalho, encerrando a conversa com mais um incentivo final.Se a outra pessoa se sentir agredida pela sugestão, fique à vontade para deixá-la expressar sua decepção e tentar entender seus motivos. Então, partindo do ponto de vista dela, tente fazê-la entender porque você acredita que o que você pensa é mais adequado.

5 exemplos de feedback

Agora que você já entendeu sobre os tipos de feedbacks e como executá-los, que tal aprender com alguns modelos práticos? Vamos lá!

Feedback sobre o desempenho no trabalho

O feedback de desempenho é um dos tópicos mais importantes para discutir com um funcionário. É aqui que você pode realmente motivar seus funcionários a realizar mais ou deixá-los saber que não atendem a todas as expectativas.

Digamos que um funcionário não esteja atingindo suas metas para o mês. Em vez de usar uma tática assustadora como: "Se você não cumprir as metas do próximo mês, será demitido", diga algo como: 

Vejo que você não está alcançando seus objetivos. Você acha que alguns cursos e treinamentos podem te ajudar a superar essa dificuldade e melhorar o seu desempenho? 

Ao mostrar ao membro da equipe que você está realmente interessado no progresso dele, é mais provável que ele trabalhe mais e se saia melhor do que antes.

Feedback encorajador 

Comentários encorajadores podem dar aos funcionários confiança o suficiente para levantar o moral da equipe. 

Se você acha que alguém está fazendo um bom trabalho, não espere o fechamento para elogiá-los. Em vez disso, faça isso quando estiver fresco em sua mente, para que seu funcionário saiba que é apreciado.

Se um membro da equipe realizou um excelente trabalho e se destacou, você pode chegar neles e dar um feedback informal, como, por exemplo: 

Estou realmente impressionado com a maneira como você lidou com [situação/problema]. Continue fazendo um excelente trabalho, você tem muito potencial.

Feedback construtivo 

O feedback construtivo não precisa ser negativo. Se o seu funcionário está fazendo um bom trabalho, certifique-se de apontar seus pontos positivos e como eles devem continuar a crescer e se desenvolver:

[nome do funcionário], vejo grandes habilidades de liderança em você. Você dedicou seu tempo para ajudar [o que ele ajudou e/ou fez]. Ações como essas não passam despercebidas e devem ser recompensadas. Parabéns!

Feedback de correção 

É normal que em determinado momento um funcionário ou outro ganhe uma fama negativa, mesmo que ele não esteja fazendo nada demais. Em situações como essas é importantíssimo que se aja e passe um feedback de correção para que esse comportamento não se espalhe.

Por exemplo, você pode dizer: 

Percebi que você está [o que está causando a fama ou problema]. Existe uma razão para que isso esteja acontecendo? Talvez seja interessante o acompanhamento de perto da sua rotina, o que acha? Se está sentindo que algo está te atrapalhando, por favor me informe.

Feedback pessoal informal 

Se você suspeitar que um funcionário está passando por problemas pessoais, que estão afetando seu trabalho, talvez seja interessante conversar com ele em particular.

O intuito não é fazer cobranças, mas sim pontuar o que está acontecendo, sendo assim é importante abordar o assunto com cuidado, como, por exemplo:

[Nome da pessoa], percebi que você não tem sido você mesma recentemente e vi o efeito em seu trabalho. Você cometeu alguns erros e com base no que eu conheço e você, sei que não é o seu estado habitual. Entendo que sua vida pessoal não é da minha conta, mas há algo que eu possa fazer para ajudar no trabalho?

Acompanhe o progresso de vendas da sua equipe

Existem ferramentas que podem ser extremamente úteis para acompanhar a evolução individual e coletiva do seu time, podendo mostrar os pontos que estão faltando um acompanhamento mais de perto e que podem ser melhorados.

O CRM é uma delas!

Capaz de registrar e organizar dados do cliente, ela também pode auxiliar muito na gestão, uma vez que através dela é possível ver quem está ou não fechando vendas e o que está atrapalhando esse desempenho, possibilitando assim um feedback mais assertivo.

Se você, gestor, não sabe qual CRM escolher para sua equipe, que tal realizar um teste gratuito no Moskit? Clique aqui e saiba mais.