<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=230488125300927&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Checklist de vendas: o que é e como desenvolver um

Talita Bernardes

por Talita Bernardes

Vender é uma atividade que envolve disciplina e muita atenção.

Ter um checklist de vendas, isto é, uma lista de tarefas para seguir pode contribuir para que se consiga atingir a disciplina necessária, assim como os resultados e metas do setor.

Aprenda mais sobre o que é e como desenvolver um checklist de vendas.

O que é checklist de vendas?

O checklist de vendas pode ser definido como uma série de etapas necessárias em um processo de vendas para se atingir um determinado objetivo, que nesse caso, é o fechamento da venda. 

Qual a importância de um checklist de vendas? 

A rotina de vendas pode ser muito desgastante, já que existem diversas etapas e  atividades a serem realizadas. Nem o vendedor mais organizado e calmo está livre de cometer erros e cair na armadilha.

Outro detalhe que pesa muito é que perder uma etapa de vendas pode ter as mesmas consequências que perder todas as etapas, logo o estresse e tensão podem dominar.

Para vender é preciso uma rotina estruturada e uma lista de tarefas a serem seguidas.

Sendo assim, o checklist é importante para organizar a rotina do vendedor, sem que ele pule e avance etapas necessárias para um fechamento seguro.

Através do checklist de vendas também  é possível melhorar as chances de vendas, uma vez que existirão etapas a serem cumpridas, e o vendedor entende qual a ordem de cada uma delas, e o efeito que elas têm sobre o processo.

Como desenvolver um checklist de vendas?

Desenvolver um checklist de vendas não é nenhum bicho de sete cabeças, na verdade é mais fácil do que você imagina. No entanto, é necessário  ter em mãos algumas informações importantes.

Separamos algumas dicas que vão te ajudar a criar o seu checklist de vendas.

1. Estude o seu público

Para criar um checklist de vendas que contemple as suas atividades, é necessário olhar para seu público-alvo e entender quais as necessidades deles.

Lembre-se que o checklist deve estar baseado nas suas ações de vendas para que ocorra o fechamento, logo entender se deve enviar um e-mail ou realizar uma ligação, por exemplo, é importante para estruturar o seu checklist.

Ao conhecer o seu cliente você consegue compreender o que é necessário para que ele vá até o fechamento.

2. Conheça o seu processo de vendas

Sem um entendimento acerca do seu processo de vendas, é impossível criar um checklist de vendas estruturado e funcional.

Entender onde começa a sua venda é outro passo primordial para definir um checklist de vendas.

Por exemplo, nem todo processo precisa se várias etapas, e às vezes se basear em outros que possui etapas que o que não tem, pode prolongar algo que pode ser rápido e mais centralizado.

Uma das vantagens do checklist é a produtividade, por isso ao entender quais são as ações que precisam ser tomadas em cada venda, suas chances de fechar mais rápido, ou criar um ritmo, são maiores.

3. Estude a estrutura da sua equipe

Embora o desejo de todo gestor fosse que com o checklist criado toda a equipe seguisse, a realidade é um pouco diferente.

Cada equipe funciona de uma maneira e o checklist deve contemplar isso.

Olhe para dentro da sua equipe e veja como ela pode se adequar a uma rotina e checklist.

Lembre-se que apesar de serem uma equipe, cada um tem um suas particularidades, e elas precisam ser levadas em consideração na hora da construção do seu checklist, pense em tarefas que todos podem cumprir, e caso necessário, converse particularmente com pessoas que tenham dificuldades e precisem de treinamentos. 

4. Conheça todos os processos 

Como gestor, você é a pessoa responsável por guiar sua equipe até o melhor resultado, logo é crucial que você conheça todos os processos, já que será necessário esse conhecimento para dar suporte a sua equipe.

Estude os processos, entenda como acontece o fechamento e quais etapas que o seu vendedor precisa executar para que a venda aconteça.

Se você tiver um CRM, vale a pena olhar para dentro dele também e compreender como os seus vendedores estão agindo. 

Vale até uma conversa com eles, para entender onde eles estão sentindo dificuldades.

O CRM pode te ajudar com o seu checklist 

Lembra aquela dica que fazer tudo sozinho é inviável?

Pois bem, o mercado está cheio de ferramentas capazes de dar uma mãozinha e auxiliar no processo comercial, mas nenhuma delas é tão eficaz quanto um CRM.

O CRM, além de apresentar uma lista do que precisa ser feito, consegue agendar e registrar atendimentos. Sem contar que é possível até mesmo acompanhar a evolução do seu cliente através de lá.

Investir em CRM é uma forma de apostar na organização e consequentemente na gestão de tempo.

Uma última dica que eu deixo é o Moskit CRM, uma ferramenta capaz de fazer isso e muito mais. Conheça mais sobre o Moskit CRM e faça um teste gratuito.

Compartilhe esse publicação

Compartilhar no twitter Twitter Compartilhar no facebook Facebook Compartilhar no Whatsapp Whatsapp
Também em Blog Moskit