Pesquisa mercadológica: passo a passo de como fazer

Pesquisa mercadológica: passo a passo de como fazer

Com o intuito de coletar dados importantes para guiar a empresa na tomada de decisões e planejamento estratégico, a pesquisa mercadológica é um estudo feito em cima de problemas específicos apontados pelos pesquisadores das mais diversas áreas internas.

A pesquisa mercadológica consegue levantar informações extremamente importantes, tais como: a percepção técnica do consumidor sobre produtos/serviços novos ou antigos, como ele enxerga a empresa, a opinião dele sobre o valor, custo e pontos a serem modificados.

Algo bem interessante sobre pesquisas mercadológicas é que elas podem abranger todos setores da empresa.

Por que é importante realizar uma pesquisa mercadológica?

O mercado está em constante mudança, novidades surgem a todo momento e o que era tendência ontem, por exemplo, pode virar notícia velha em segundos.

A pesquisa mercadológica tem o poder de determinar como as suas estratégias e campanhas estão se portanto e até mesmo fornecer informações relevantes para realizar novas.

Essa estratégia pode te oferecer a oportunidade explorar novos nichos, que você acreditava não se encaixar. Mas isso só será capaz se existir um conhecimento prévio sobre seu público.

Outra vantagem de se aderir a pesquisa mercadológica, é o fato de que para o público realizar uma avaliação concisa, ele necessita levar em conta seus principais concorrentes. O que pode ser bem interessante para você, que precisa entender a estratégia deles para saber como conduzir as suas.

E vai além, pois a pesquisa de mercado não se restringe a empreendimentos já em andamento, aqueles que ainda estão no papel e gostariam de medir qual seria o seu alcance caso o projeto se concretizasse também podem realizar uma pesquisa mercadológica.

Nesse caso é até importante que façam, estar munido de dados na hora de realizar um planejamento estratégico para uma nova empresa é indispensável.

Como fazer uma pesquisa mercadológica: passo a passo prático

Como visto, a pesquisa mercadológica possui inúmeras vantagens e não precisa se restringir a momentos pontuais.

Entretanto, não basta sair na rua perguntando para qualquer pessoa sobre a opinião dela em relação a sua empresa, campanha e produtos/serviços. Como qualquer pesquisa, é preciso estudo e levantamento de alguns dados para enfim colocá-la em prática.

1 - Definição do problema a ser resolvido

Toda pesquisa, independentemente do segmento, sempre começa com uma pergunta, ou seja, o problema que você precisa resolver.

O bacana de uma pesquisa mercadológica é que ela não precisa se prender a um só tema, claro que todos eles devem fazer sentido entre si, mas você pode buscar saber o valor da sua empresa, por exemplo, e quais produtos seus consumidores mais consomem em uma única pesquisa.

Quais perguntas geralmente são levantadas para se definir o problema?

Eis aqui alguns exemplos:

  • Esse produto/serviço ainda agradar os consumidores?
  • A comunicação da empresa está adequada para o público?
  • Estamos investindo em campanhas interessantes?
  • O que os clientes acreditam ser nosso diferencial?
  • O concorrente está inovando mais?
  • Será que é hora de uma empresa do ramo x?
  • Como devo precificar meus produtos/serviços?

2 - Público-alvo da pesquisa

Depois de definir qual e/ou quais os problemas que você busca resolver em sua pesquisa, é possível selecionar quem será o público-alvo da sua pesquisa.

Por exemplo, se você pretende lançar um produto de luxo para mulheres acima de 50 anos, não seria interessante entrevistar homens ou mulheres mais novas, já que eles não vão conseguir te passar um feedback adequado.

Sendo assim, é preciso estabelecer alguns padrões sobre quem pode participar:

  • Idade de acordo com as premissas da pesquisa;
  • Localização em que será pesquisado;
  • Gênero;
  • Renda mensal;
  • Estado civil.

Essa lista pode ser imensamente mais detalhada, tudo vai de acordo com as suas necessidades de pesquisa.

3 - Pesquisa quantitativa ou qualitativa?

Existem dois tipos de pesquisa e escolher um dos dois modelos é crucial para saber como está seu levantamento.

Enquanto a pesquisa qualitativa é seguida por perguntas longas e complexas, em que o pesquisado deve responder aquilo que vem a sua cabeça, a quantitativa conta com alternativas de respostas prontas.

Desta forma, a quantitativa é mais indicada para perguntas objetivas, como: você usa x produto?

Em contrapartida, a qualitativa busca entender os motivos, não abrindo espaço para respostas subjetivas. Por exemplo: Qual a sua motivação em comprar na empresa X?

4 - Elabore o questionário, seu instrumento de pesquisa

Algo que deve ser levado a risca na hora de elaborar seu questionário é a linguagem. O intuito é que o pesquisado se sinta confortável em participar e entenda o que está sendo dito, sendo assim evite termos técnicos e palavras com vários significados.

Sempre se atenha ao tópico, não introduza textos muito longos, pois eles podem ser cansativos e desviar a atenção.

Tente ser o mais objetivo possível, independentemente do seu modelo de pesquisa.

Importante ressaltar que as perguntas precisam ser neutras, quando se é tendencioso os resultados reais não aparecem e a pesquisa mercadológica acaba sendo desperdiçada.

5 - Aplicação e análise

Quando sua pesquisa já estiver estruturada, chega a hora de colocá-la em prática. Ela pode durar dias ou semanas, tudo vai depender do planejamento de aplicação e qual o tamanho da amostragem que você deseja coletar.

Com a amostragem já em mãos, é preciso separar todos os dados por categorias para que seja possível cruzar as respostas e chegar na resposta do seu problema.

Essas informações quando bem analisadas podem contribuir com insights incríveis para novas estratégias, campanhas e planejamento estratégico. Por isso muita atenção na hora de estudá las. E por mais que no momento pareça que não, todas elas são importantes, não exclua ou as ignore.

Recentemente realizamos uma postagem aqui no blog do Moskit CRM sobre modelos de pesquisa de satisfação, vale a pena dar uma olhada para se inspirar e pegar mais algumas dicas. Leia mais em: Conheça 10 modelos de pesquisa de satisfação ao consumidor

A união do CRM com a pesquisa mercadológica

Muitas empresas que utilizam CRM podem se beneficiar dele na hora de realizar uma pesquisa mercadológica. Isso porque diversos dados/informações podem ser originados do CRM.

O Moskit CRM, além de ser uma ótima ferramenta para te guiar durante seus processo comerciais, consegue gerir e repassar todos esses dados para o usuário de forma prática e acessível. Que tal testar isso na prática? Comece agora mesmo um teste gratuito no Moskit CRM e veja como o Moskit pode ajudar a melhorar seus processos internos.