Abraçando seu papel como líder antes que seja tarde demais

Abraçando seu papel como líder antes que seja tarde demais

Todo mundo conhece uma história ou já trabalhou em uma empresa em que teve que cruzar com líderes despreparados, inseguros e que não tinham aptidão para estar estar no controle nem para ocupar o cargo que estavam. Todo mundo tem uma história de um líder ruim.

Nem sempre é fácil chegar no senso comum para identificar o que podemos chamar de péssimos líderes. Existem perfis de pessoas que seguem mais a linha dos altamente produtivos, mas péssimos em relacionamento com pessoa ou então aqueles que são realmente bons mentores, mas pecam em não conseguirem resultados crescentes.

O estereótipo do péssimo líder

Nem todo péssimo líder é apenas aquele que causa confusão entre os membros da equipe, que ignora importantes decisões de negócios e que demonstram pouco tato com as pessoas. Gestores ruins podem sim ter uma paixão pela profissão, mas ama o que se faz não torna ninguém um gestor incrível.

Quando temos um time formado por equipes boas mas com baixo desempenho, pode ser um sinal evidente de maus líderes na frente do processo. Em vendas, é ainda mais evidente aqueles que apenas culpam todos os outros pelos resultados não satisfatórios e aqueles que entende que precisam melhorarem a si mesmo também.

Mais do que aprender a ter uma boa liderança, é preciso também que um bom gestor tome atitudes positivas como criar políticas de capacitar seus funcionários e colegas de trabalho, que sejam capazes de estabelecer expectativas claras a respeito de como lidar com pessoas e números e ainda cuidar de processos e pessoas.

Se você está liderando uma equipe, precisa aprender a gerenciar problemas, conflitos, situações e buscar características necessárias para crescer o negócio e criar times maduros.

Comunique-se sempre como se fosse um mentoria

As habilidades de comunicação é a maior ferramenta de um gestor que sabe o seu papel. É mais que comum identificarmos que a falta de comunicação é o que causa prazos perdidos, erros nos relatórios, frustração constante entre pessoas e cria um ambiente desfavorável no escritório.

Todas as equipes que sofrem de problemas de comunicação geralmente cometem erros bobos e repetitivos por não ter - e nem se preocupar em ter - protocolos viáveis e bem definido para seguir com uma comunicação mais ágil e acertada.

A comunicação da empresa não pode ser apenas mecânica. É preciso sim registrar e documentar tudo que se conversa, mas confiar apenas no e-mail estrutural para resolver problemas é um dos erros mais comuns.

Você não precisa evitar conversas difíceis com sua equipe, apenas aprender a conversar da melhor maneira possível, sendo direto, franco e propositivo. Aprenda a conversar e exercer seu papel. É assim que se livra de interpretações errôneas e passa a ter uma comunicação clara.

Gerenciar processos e liderar pessoas exige um jeito certo

Boa parte das pessoas tem imagens infelizes a respeito de chefes e muito se dá porque pensamos, no imaginário comum que "gerenciar" quer dizer “ter controle”. Liderar pessoas nem sempre é passar horas discutindo com equipes.

Quando um gerente está ciente de que sua equipe não está trazendo um bom resultado, não adianta aumentar a carga sobre eles, mas entender porque a engrenagem dos novos negócios não estão rodando.

Ele precisa ajudar os seus vendedores a entenderem onde estão os pontos de desconexão com o mercado e quais são as habilidades que eles precisam melhorar.

O grande erro dos gestores ruins é cobrar dos seus liderados habilidades que ele mesmo não ajuda a desenvolver ou cobrar resultados sem fornecer um ambiente favorável.

Estar ciente de todo o processo de vendas é realmente uma das medidas que todo gestor tem que ter na ponta da língua antes de exigir desempenho de pessoas. O líder de vendas é o cara que tem que ouvir sua equipe para tomar medidas com base no que dizem e no que os seus números apontam.

Construa um estilo de liderança próprio

Não há nada de errado em buscar referências que trazem resultados, mas antes de adotar uma maneira milagrosa de fazer gestão, entenda que existe um contexto específico, com pessoas diferentes e que a sua gestão tem que encaixar-se com a realidade onde está presente.

Um dos grandes erros dos líderes de vendas é concentrar-se apenas no que sabem como experiências. O mercado está em constante mudança, portanto, é preciso entender a cada dias as evoluções e não ver o mundo apenas de uma única perspectiva.

Existe uma grande crença no mercado de vendas de que para vender mais é preciso focar apenas no dinheiro e nos ganhos pessoais, mas o novo mercado de trabalho precisa mesclar a motivação das pessoas entre os incentivos financeiros e aqueles que fazem com que sintam-se fazendo algo realmente grandioso, rentável e útil.

Sempre que puder exercer um pouco de flexibilidade em sua abordagem de liderança, ela é bem vinda. Para criar um estilo de liderança que faça sentido é preciso pensar em maneiras mais eficazes de motivar sua equipe.

O novo olhar para o gestor

Para isso, o novo papel do líder é observar o comportamento de seus representantes de vendas e ser capaz de conhecer cada um a partir do seu histórico de comportamentos e referências de resultados. Isso dará uma noção melhor de como assumir uma função de suporte fundamental para eles.

Não adote uma liderança que seja apenas “siga o mestre”, mas procure uma realidade que seja mais resultante de uma cultura coletiva e um ambiente produtivo.

Para abraçar seu papel de gestor completo, que seja capaz de olhar para pessoas, processos e números, conseguindo entender como gerar receita, entendendo o objetivo maior que move equipes, destacando o diferencial e conectando-se com  o valor da empresa diariamente e inspirando pessoas a  mudar sua relação com o trabalho, faça um teste no Moskit CRM para entender melhor como alcançar resultados através de uma inteligência comercial abrangente.