Como construir metas possíveis e parar de enrolar

Como construir metas possíveis e parar de enrolar

Você está na reunião estratégica e metas do começo de ano. O gestor abre os slides diante de toda a equipe, começa a falar sem parar a fim de mostrar quais serão as metas do ano. Seus olhos ficam fixos naqueles gráficos e números projetados na parede. Começa a escutar uma voz interna dizendo: “Uau, estas parecem ser metas bem ousadas.”

Uma das cenas mais emblemáticas no filme da “Alice no país da Maravilhas” é quando a personagem está atrás de um caminho e o gato lhe diz: “Para quem não sabe onde vai, qualquer caminho serve.” Por isso, definir metas é, basicamente, o que nos potencializa a saber para onde devemos ir. Quem nunca vivenciou o desespero diante de uma meta?

Como construir e perseguir metas palpáveis

Sempre buscamos maneiras de nos manter motivados a atingir objetivos, mas mais importante do que perceber-se animado é começar a preocupar-se com a disciplina necessária.

Não basta querer. Quem é que não quer aumentar sua qualidade de vida? Ter um pouco mais de dinheiro na conta bancária? Conseguir clientes mais importantes? Ser promovido por um bom trabalho? Ter o reconhecimento de um gestor?

A primeira questão ao traçar um objetivo é** atentar-se não somente para o resultado final, mas os detalhes do caminho que levará até lá.** Vamos a um exemplo: Se você quer perder dez quilos, precisa pensar não só em olhar no espelho e ver-se magro, mas sim, ter fixo em sua mente que vai precisar encarar as difíceis manhãs acordando mais cedo para correr no parque. A motivação sozinha precisa de disciplina. Devemos olhar não apenas para a recompensa. Para lhe ajudar com isso, trouxemos algumas técnicas importantes de como traçar melhores metas e fazê-las funcionar.

Técnica SMART: Como traçar uma meta atingível?

Para traçar metas que sejam realmente funcionais, Peter Drucker, nome reconhecido quando o assunto é gestão de empresas, criou o método S.M.A.R.T. Do que estamos falando? Bem, ele definiu, depois de analisar diversos modos de produtividade uma maneira de ter meta  mais precisas. Boas metas precisam, segundo ele:

**Ser Específicas ***(Specific) *: É preciso ter em mente exatamente o que deve ser alcançado de forma mais explícita possível. Por exemplo, não adianta definir como meta: “vender mais”. É preciso definir o quanto mais de vendas quer atingir.

**Ser Mensurável **(Measurable): É muito importante para uma meta que seja possível mensurar resultados. Por exemplo, se quer vender mais, é preciso saber como poderá acompanhar o progresso e certificar-se que está na direção certa. Qual é a métrica da sua meta? Fica impossível perseguir uma meta a partir de um valor não-definido. Por exemplo, “querer ser mais feliz” sem saber o que exatamente comunica felicidade a você é besteira. Qual é seu medidor de resultado?

Ser passível de Ação*(Actionable)*: Metas precisam ser organizadas com ações como vender, alcançar, ligar, escrever ou criar. Só assim poderemos definir melhor o que precisa ser feito. Por exemplo, ao invés de simplesmente “ter mais clientes”, que tal definir “vender mais 100 produtos para mais 10 clientes até Abril”?

Ser realista*(Realistic)*: Este é um dos maiores problemas para quem define uma meta e também a maior razão por elas nunca serem alcançadas. Uma meta distante da realidade acaba gerando desânimo ou falta de motivação. É possível manter metas que correspondem a realidade, sem perder o elemento de desafio. Por exemplo, colocar como meta atingir 100% de um mercado é praticamente impossível, mas ampliar sua área comercial é possível.

Ter um prazo determinado*(Time-Bound)*: Se não existe um deadline objetivo, não conseguimos manter uma frequência de produção. Para facilitar, pode-se também transformar suas metas com prazos longos em pequenas tarefas de prazos menores. Por exemplo, se um escritor quiser escrever um livro, mas não definir prazos, ele provavelmente nunca fará. É preciso realizar um planejamento mais completo para otimizar esforço, produtividade e tempo.

**Método Ivy Lee: O que é mais urgente e importante? **

Ivy Ledbetter Lee, um dos consultores mais importantes em produtividade e gerenciamento de tempo inovou apresentando seu método bem simples formado por 5 pontos:

  • Para um dia render é necessário que, no dia anterior, faça uma lista com 6 coisas mais importantes a se fazer. Nunca escreva mais do que 6.
  • Depois, organizar as 6 tarefas dando prioridade a partir da importância delas.
  • No próximo dia, é fundamental concentrar-se na tarefa inicial. Trabalhe dedicado até terminá-la.  Uma dica aqui é o Método Pomodoro.
  • Em seguida, pule para as próximas tarefas deste mesmo modo. Mova qualquer atividade que não tenha terminado para a lista do dia seguinte.
  • Faça isso todos os dias, durante 3 meses e veja o que realmente conseguir fazer. Sua produtividade vai te surpreender.

Esta técnica tem como objetivo mostrar que se realmente fizermos um pequena quantidade de tarefas, mas dedicarmos realmente a elas podemos ser mais produtivos não só em qualidade, mas em precisão.

Pode ser bem mais simples do que parece

Provavelmente você já se propôs a ter metas bem definidas antes, mas ainda encontrou bastante dificuldade em colocar de fato em prática seus planos de ação porque, na maioria das vezes, o que acabou lhe impedindo foi simplesmente não se preocupar com organização de prioridades.

Dar uma atenção moderada a algo significa não realizar esse algo na sua maior capacidade. Sejam metas pessoais ou profissionais, lembre-se que para atingi-las precisa focar na disciplina bem mais que na motivação. A motivação é o combustível, a organização a mecânica e a disciplina o que faz tudo funcionar.