O que fazer depois de uma videochamada com o cliente?

O que fazer depois de uma videochamada com o cliente?

A videochamada com o cliente é um passo fundamental da negociação, visto que é um dos únicos momentos em que ambas as partes tiram um tempo para trocar informações e se conhecer melhor.

Entretanto, o que vem depois dessas videochamadas também é importante.

Tudo o que é discutido nos encontros por videochamadas pode ser utilizado para acelerar a negociação e fazer com que aquele cliente feche, isso sem fazer com que o processo perca a qualidade.

Mas nem todo mundo sabe o que fazer depois de uma videochamada e acaba comprometendo todo os dados que obteve ao não registrar ou criar estratégias para atrair ainda mais aquele consumidor.

Se você não sabe quais os passos tomar após finalizar uma videochamada com o seu cliente, não se preocupe pois trouxemos algumas dicas que podem te ajudar a administrar as suas informações e lidar com as demandas que o consumidor apresentou.

O que fazer depois de uma videochamada: 4 dicas para te ajudar

1. Registre as informações no seu CRM

A primeira ação que deve ser feita assim que uma chamada de vídeo é encerrada, é o registro de informações.

Por mais que muitas pessoas consigam memorizar informações e se lembrar do que foi discutido com facilidade, depender apenas disso pode ser um grande erro. O fator humano é algo que pode prejudicar muito, visto que nem sempre estamos em um dia bom e algum detalhe pode passar.

Ter uma ferramenta, como o CRM, dentro do setor de vendas é importante para que esses erros por fatores humanos sejam minimizados e se consiga tratar com maior eficácia as dores dos clientes.

Anotar tudo o que foi discutido na reunião enquanto as informações ainda estão frescas, evita que dados importantes que podem ser úteis sejam ignorados. Quanto mais rica for a base de informações sobre o cliente, mais fácil se torna entender quais os problemas deles e as estratégias que devem ser adotadas.

Depois de registrar essas informações, você pode sempre voltar e revisá-las com o passar dos dias e ganhar novas perspectivas, uma vez que conforme o tempo vai passando, e vamos entender mais sobre um assunto, novas possibilidades se abrem.

O CRM é uma ferramenta que armazena as informações em uma espécie de nuvem virtual, sendo assim, uma outra vantagem é que você pode acessá-las de qualquer dispositivo e local que você desejar sem correr o risco de perder esses dados.

Saiba mais: O que é CRM?

2. Entenda como você pode agregar valor e resolver a dor do cliente

Após capturar e registrar os dados adequadamente, é hora de parar e analisá-los de acordo com o que você entende sobre a solução e a dor do cliente.

A videochamada é o momento em que o cliente, geralmente, revela mais sobre a sua realidade e sobre as dificuldades que está enfrentando, e apesar de ser uma negociação com o objetivo de se fechar uma venda, quase nunca você vai conseguir fechar logo de cara.

O diagnóstico, isto é, a determinação da fonte das dores e problemas do cliente é o primeiro passo para avançar em direção ao fechamento.

Claro que muitas vezes durante a conversa é possível entender as dificuldades dele e começar a trabalhar de imediato o valor, mas esse é um processo que pode demandar tempo, por isso que logo após uma videochamada é importante se fazer as seguintes perguntas com base nos dados coletados:

  • O cliente em potencial está procurando ativamente uma solução para sua necessidade?
  • Quão significativa é a dor que o cliente potencial está sentindo?
  • Minha empresa pode ajudar o cliente em potencial a atender à necessidade que ele expressou?

Essas 3 perguntas vão te ajudar a entender se existe futuro, ou se momentaneamente o consumidor ainda não está preparado ou disposto a prosseguir com a negociação.

Mas não só, essas perguntas também te colocam no caminho certo para criar ações que podem agregar valor ao que ele já entende sobre a solução.

3. Faça follow-ups

Como já adiantamos, nem sempre o cliente vai fechar logo na primeira videochamada.

O consumidor precisa de um tempo para se acostumar com a ideia de que realmente tem um problema e que existe uma solução pra ele. O follow-up é uma das maneiras de acompanhar esses estágios e lembrá-lo de que a empresa e os produtos/serviços que ela fornece estão disponíveis para ele.

Dependendo da situação atual do consumidor e de como a videochamada foi conduzida, o follow-up pode ter características e objetivos diferentes.

Por exemplo, a confirmação dos próximos passos ou encontro, caso você tenha feito um acordo durante a chamada, pode ser sinalizado no seu e-mail ou mensagem enviada para o cliente durante o follow-up.

Outra maneira de relembrar o cliente é de fato repassando tudo os pontos chave de tudo o que foi discutido na chamada. Isso aqui garante que você e seu cliente estejam na mesma página e evita desentendimentos ou falhas de comunicação no futuro.

O e-mail ou mensagem de follow-up ainda pode ser acompanhada com um convite para construir um relacionamento nas redes sociais, essa ação ajuda a demonstrar que você quer eles perto de você e que existe um interesse em construir um relacionamento.

4. Identificar e definir os assuntos que precisam ser abordados nos próximos contatos

Com o registro de dados, entendimento dos problemas do cliente e o follow-up, é possível definir quais os tópicos que precisam ser abordados nas próximas videochamadas.

Para isso é importante pontuar o que deu certo e errado na primeira videochamada.

Por exemplo, se o cliente não se engajou tanto com a apresentação de slides e imagens, isso pode ser um sinal de que ele prefere mais uma conversa direta e "cara a cara".

O que foi discutido e os pontos que ficaram em aberto também é outro ponto que precisa ser pensado.

Se a reunião terminou em X e foi combinado de que o consumidor ia pensar melhor a respeito, ou que você chegaria com um proposta, isso precisa ser levado em consideração.

Mas não só, detalhes técnicos como horário, pesquisa sobre o cliente e plataforma que a chamada vai ser realizada também devem pesar na definição, uma vez que tudo isso influencia muito.

Como o Moskit CRM pode te ajudar com suas videochamadas

O Moskit CRM, é uma das ferramentas do segmento que mais busca se inovar e levar até o seu consumidor funcionalidades que podem contribuir para a melhoria dos processos e contatos com os consumidores.

Uma delas é a videochamada de dentro do próprio CRM.

Isso facilita muito a vida do vendedor pois além de já ter a praticidade de ter todos os dados em um só lugar, ele consegue registrar as informações de maneira bem mais rápida enquanto as informações ainda estão frescas e enquanto o cliente ainda está na linha.

Mas não só, o Moskit CRM, é uma ótima opção para quem busca dar continuidade no setor comercial mesmo de longe, já que ele é um software de fácil utilização que não necessita de instalação, podendo ser levado para onde quer que o vendedor esteja.

Então não perca tempo e comece hoje mesmo um teste gratuito no Moskit CRM.