Produzindo conteúdo para auxiliar suas vendas

Produzindo conteúdo para auxiliar suas vendas

Escolhemos esta semana aqui no Moskit para compartilhar com nossos leitores, clientes e parceiros um pouco da forma como trabalhamos nosso conteúdo. Nossa ideia é ajudar as empresas que nos acompanham a montar seu próprio material e enriquecer o trabalho que realizam.

O começo desta série foi com um vídeo explicativo de como gravamos nossas produções, quais equipamentos utilizamos e algumas alternativas de baixo custo para contornar dificuldades técnicas.

Neste texto, vamos apresentar uma simples estratégia de conteúdo para produzir materiais que ampliem o alcance da comunicação do seu time de vendas.

Conheça seu público

Saber quem é seu público alvo é um ponto decisivo para começar a produzir qualquer tipo de conteúdo. Se não construirmos uma visão sólida de quem estamos tentando alcançar, é muito fácil atrair pessoas diferentes mas não fixar um engajamento com o leitor. O resultado acaba atraindo um perfil variado mas que não retorna ao site.

Uma pesquisa com seus principais clientes e pessoas que já consomem seu conteúdo é o primeiro passo para estabelecer essa visão. Tente levantar as preferências gerais de consumo, quanto tempo possuem para consumir o material produzido e quais são as referências culturais (filmes, séries, músicas, influenciadores) que moldam seu imaginário.

Seu conteúdo deve ser criado utilizando as várias referências levantadas, criando uma identificação maior entre o público e o material criado.

Caso esteja começando agora e ainda não tenha leitores ou clientes para entrevistar, tente imaginar qual a pessoa ideal para seu conteúdo e escreva uma ficha de dados com todos os traços que imagina que este leitor deve ter. Com o tempo e o surgimento da audiência, o trabalho é identificar as preferências e manter o modelo atualizado.

Escolha os canais

Ainda sobre os costumes do público ideal, é importante saber onde seu consumidor busca conteúdo.

É frequente nas empresas a vontade de divulgar em todos os canais disponíveis, aplicando esforços onde existe pouco ou quase nenhum retorno. O mais indicado, no entanto, é concentrar o trabalho nas redes e mídias em que sua persona está presente, aumentando as chances de adesão.

Um trabalho mal feito numa rede social pode até prejudicar a imagem do seu negócio. A ideia é escolher com precisão com quais canais vai se comprometer e desenvolver estratégias para que a mensagem seja entregue com eficiência.

Planeje o conteúdo

Depois de entender quem vai ler o conteúdo e onde será divulgado, o trabalho de produção começa.

A grande dificuldade para a maioria das equipes de conteúdo é formular modelos de postagens variados, mas que sigam em um ritmo constante. Abaixo listei alguns modelos comuns de textos e que podem servir de sugestão para organizar seu material.

Seus artigos podem ser:

Análises
Críticas
Comparações ficção realidade
Lições extraídas do entretenimento (filmes, músicas, séries)
Crônicas cotidianas (lições extraídas de problemas do dia a dia)
Comentários de notícias
Comentários de eventos

Estes modelos de conteúdo costumam ser organizados em posts dos seguintes formatos:

Listas: “13 dicas de vendas do Lobo de Wall Street”
Séries de postagens: “Tudo sobre vendas #2: Estratégias do Funil”
Curiosidades: “O que você ainda não entendeu sobre Inbound Marketing”
Dicas: “Como utilizar SEO para otimizar seu acesso”
Tutoriais: “Como criar conteúdo para seu site em 3 lições práticas”

Os modelos acima são apenas sugestões e que podem ser misturados entre si e ampliados, mas é interessante ter este referencial em mente quando for planejar o tipo de material que será escrito.

Organize o calendário

Um dos fatores mais importantes para criar uma boa audiência é a consistência das publicações. Defina o dia da semana que o conteúdo será publicado e procure não pular os dias.

Usuários se habituam com facilidade ao padrão de publicação e sentir que falta compromisso pode gerar uma impressão negativa. Da mesma forma, ficar muito tempo sem atualizar as postagens pode fazer seu blog cair no esquecimento.

É claro que incidentes podem acontecer. Podemos perder um dia ou publicar com atraso, mas é importante evitar.

O site marketing de conteúdo tem um texto super completo sobre calendário de publicações, vale conferir.

Defina suas métricas

Depois que tudo estiver organizado, é importante observar quais métricas fazem sentido para seu negócio e acompanhá-las de perto, observando quais ações geram mais tração e quais não funcionaram bem. A ideia é ir se adaptando e reformulando o trabalho de acordo com o que vem funcionando.

A ferramenta mais popular para analisar métricas de acesso é o Google Analytics, mas se pretende executar um trabalho mais sério para geração de leads através do seu material, adotar uma ferramenta de automação como o RD Station é importante.

É preciso saber olhar as métricas com um pouco de atenção, não deixando enganar-se apenas pelo número de visitantes. É comum textos bem acessados possuírem um baixo engajamento nos comentários e não converterem nenhuma lead, assim como textos com menos acessos que convertem em uma quantidade bem maior de possíveis clientes.

Esta é uma forma bem resumida de como podemos organizar as etapas da criação de conteúdo para produzir materiais consistentes e que gerem resultados. As dicas resumem bem o processo que nós mesmos seguimos aqui na empresa.

Não esqueça de conferir como criamos nossos materiais em vídeo e como criamos nossos podcasts.