Sua ansiedade por resultados está te prejudicando em vendas

Sua ansiedade por resultados está te prejudicando em vendas

A rotina de ter que organizar-se, atender pessoas com qualidade, bater metas, ser pressionado por números, cobrar-se para atingir resultados cada vez maiores o tempo inteiro, ter que lidar com as expectativas pessoais, profissionais e da própria empresa e lidar com dificuldade do clientes, faz com que gestores e vendedores fiquem cercado por ansiedade e medo na correria enorme por fechar mais negócios.

Ser profissional de vendas em qualquer nível não é tão simples quanto o que dizem por aí. Talvez seja por isso que a maioria deles precisam assumir que tem um nível de ansiedade muito alto e que durante o dia-dia comercial, esta condição mental acaba prejudicando seu desempenho no seu trabalho.

Não é legal quando a ansiedade é o que faz mover-se. Vamos conversar sobre isso neste texto. Afinal, é preciso muito mais do que vontade e bom ânimo para tornar uma equipe uma máquinas de vendas.

Existem realmente alguns pontos importante que precisam ser considerados para não ser atropelado pelos resultados não-satisfatórios e ainda resistir a pressão do mundo das vendas. Me dá essa chance de te ajudar nos próximos parágrafos.

Entenda como exatamente sua ansiedade te atrapalha

Existe uma cultura bastante complicada, mas bem difundida no meio comercial que acaba por sustentar um glamour desnecessário em manter a ansiedade por perto como arma de fazer pressão. A apreensão é vista com bons olhos pelos corredores do mundo comercial. Vamos com calma.

Sempre que estou em algum evento, escuto palestrantes assumirem de cima de um palco que alimentar um certo nível de estresse e uma inquietude refletem em  mais vendas. Ensinam, de maneira irreal, que este o segredo para alcançar um faturamento alto é manter-se agitado.

Mas, por que você tem que entende que isso é realmente uma bobagem? Bem, a verdade é que alimentar uma mentalidade de urgência além do que é necessário não traz resultados a longo prazo.

Bater metas é muito mais do que trabalhar muito. Essa obsessão pode transformar uma mente produtiva em uma mente doentia no decorrer do tempo. É bem comum encontrarmos vendedores novatos que fazem bons resultados no início, mas que vão perdendo o ânimo. A razão é que mais do que correr muito é saber cuidar dos passos.

A ideia de que vender mais é passar horas a mais no trabalho é enganosa. O que realmente traz resultados e aprender a lidar com o universo mental saudável mesmo diante da  ansiedade. Assumir que não consegue fazer tudo sozinho é fundamental.

A única coisa que te salva da ansiedade é aprender a controlar tarefas, a mensurar resultados e esforço, a lidar com perdas de vendas de maneira madura, a desenhar estratégias seguras.

A mente sadia do vendedor é o seu diferencial

O Instituto Brasileiro de Vendas fez uma pesquisa a esse respeito e constatou que 55,2% dos profissionais da área comercial admitem ficar receosos na hora de intermediar uma negociação, ainda que seja apenas em determinadas situações.

A avaliação também apontou que 73,6% dos vendedores sentem algum tipo de desconforto ao receber a primeira objeção do cliente. A Organização Mundial da Saúde (OMS),indica que no Brasil temos a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade no mundo. O índice de brasileiros é de 9,3%.

Depois de ler esta pesquisa, fui conversar com um amigo que  me confessou que basta um cliente demorar para responder um e-mail ou retornar uma ligação que ele começa a imaginar que a venda certa foi por água abaixo.

Contou-me também que depois de receber um feedback negativo de um gestor, chegou a pensar em desistir da carreira comercial. Reconheceu que  a ansiedade, principalmente no começo da carreira, levou-o a pensar por muitas vezes que alguns clientes simplesmente não iam com sua cara ou que não gostavam do jeito que a gente atendia. Por isso,  pensou por muitas vezes, que não sabia vender da maneira certa. Este cenário é bastante comum.

Pessoas que trabalham com pressão e decisão rápida podem criar uma mentalidade que coloca a prova as suas capacidades em relação a aquela função. E para combater isso, não adianta apenas dizer que ela é fraca, sem talento, mas realizar um trabalho de avaliar erros, nutrir capacidade e identificar a ideia equivocada que construiu em sua mente.

Talvez é hora de entendermos o vendedor como alguém que precisa estar longe das ideias que são fruto de uma ansiedade incontrolável. Uma simples reunião pode gerar um nível de ansiedade tão alto e congelar bons vendedores. Aprender a lidar com realidade e expectativas faz parte de um desempenho melhor em vendas.

Ninguém está imune das forças da ansiedade

Existem sempre um discurso de que vendedores experientes estão imunes desse tipo de sentimento, mas a verdade é que este sentimento visita até mesmo os mais preparados.

A maioria não lida bem com estas questões porque acredita que é “experiente demais para ter esses ataques de iniciante”, mas perdem o sono quando sentem que podem perder vendas.

Por mais avançado no mundo comercial que seja, muitos profissionais deixam ser afetados de maneira verdadeira pela ansiedade. Não deveríamos ter orgulho de assumir que somos ansiosos. Não há glamour em não descansar por começar a pensar no dia seguinte durante a folga.

Quando nos preparamos para organizar e controlar o que precisamos durante o dia-dia, nos sentimos mais  preparado para o que temos que fazer e, assim, ficamos mais confiantes e tranquilos.

Por isso, não invista em ser um super-herói das vendas, mas procure ferramentas que possam te ajudar nessa missão de aliviar a mente de certas preocupações. Essa nossa cultura de não cuidar da ansiedade vai nos matar se não aprendermos a lidar com nossos limites e sermos humildes para procurar ajuda enquanto há tempo.

Em que momento minha ansiedade está me prejudicando?

Quando o ansioso está em situações de tensão, começa a imaginar o pior cenário possível sem muito esforço. Não estou falando de programar-se para possíveis contingências, mas realmente alimentar uma paranoia de que tudo sempre vai dar errado.

Você pode ser vítima da sua mente ansiosa, e ela começa quando não sabe bem o que está fazendo.

Por exemplo, quando o cliente diz que não pode atendê-lo, isso começa a perturbá-lo silenciosamente por imaginar e até criar ideias que não existem. É bastante comum para quem não sabe ler a realidade, pegar-se criando possibilidade para situações que não existem ainda.

Não importa qual seja a desculpa do cliente para não fechar um negócio, você começa a imaginar que a culpa é sua e tenta involuntariamente se convencer de que não é bom no que faz. É justamente aí que a auto sabotagem ganha força e começa a fluir em nossa cabeça.

A preocupação - ou seja, a ocupação antes do tempo - te faz  acreditar que os colegas, os clientes, os amigos e até o mercado em que atua estão contra você. É neste momento em que começa a fazer suposições que, se algo ruim pode acontecer, com certeza vai acontecer. É justamente aí que a ansiedade te faz  perder de vista a sua percepção clara da realidade.

A ansiedade não mina só o atendimento, mas também a capacidade de prospectar. Ser ansioso faz com que percamos a noção do que concreto. A noção de que todos sempre o julgam faz com que tenha muita dificuldade de negociar.

Quando dúvidas constantes atingem a autoestima, afetam a percepção das nossas capacidades, omitem as habilidades conquistadas na experiência e diminuem o poder de comunicação gerando dúvida consigo o tempo todo, é hora de procurar ajuda.

A ansiedade não nos permite receber elogios sinceros, sem nos fazer acreditar que estão puxando nosso saco, não nos faz aceitar quando alguém diz que estamos indo bem, não nos deixar atingir resultados pontuais.

A ansiedade vai consumindo nossa mente e se não aprendermos a lidar com ela, teremos a mente treinada apenas para ver um milhão de falhas e defeitos ao invés de crescermos.

Não tenha medo de procurar ajuda

A ansiedade não é brincadeira e vai lhe impedir de crescer, de aprender a lidar com problemas, de enfrentar suas dificuldades, de ter vontade de levantar da cama para trabalhar, de sentir prazer no que faz todo dia, de avançar nos seus relacionamentos profissionais e pessoais e de alcançar aquilo que realmente enxerga como recompensa pelo seu trabalho.

A ansiedade não vai  apenas lhe fazer apenas vender menos, mas vai lhe transformar em um ser humano doente. Por isso, ou você domina sua ansiedade ou ela vai lhe dominar.

Aprenda criar um ambiente de trabalho  que seja realmente mensurável, que tenha relacionamentos equilibrados, que todos possam ter processos estruturados,  que tenha uma linha estratégica metodizada, que tenha uma rotina planejado e que os resultados sejam acessível e transparentes.

Faça um teste gratuito no Moskit CRM e livre-se de boa parte da ansiedade como gestor e também como vendedor  apenas adotando um sistema de relacionamento com o cliente que te ajude a organizar-se, a enxergar a realidade comercial verdadeira e a melhorar sua relação com o seu cliente.

Ninguém precisa ser um super-herói e dominar tudo, mas precisa aprender a organizar-se melhor, conhecer seus resultados e ter claro o caminho para melhorar. Cuide de si, da sua equipe e estará cuidando dos seus resultados de negócio.