Pare de perguntar "posso te ajudar"

Pare de perguntar "posso te ajudar"

Entrar em um loja pode ser uma tarefa complicada.

Com os setores do comércio cada vez mais competitivos, os vendedores precisam atrair um público maior, e por consequência, um maior número de vendas.

Conquistar o público não é fácil, e técnicas que já foram eficazes, caíram em desuso. Sendo então a pergunta “Posso te ajudar?” temida por consumidores e vendedores.

Vender é complicado, pois a primeira impressão de um vendedor é a que fica, ainda mais no tipo de venda b2c.

As vendas b2c trabalham majoritariamente com pessoas, e não empresas. O consumidor do b2c é mais exigente e gosta de uma atenção maior, sem que a atenção seja pedante.

Antes de questionar o cliente e deixar se levar por uma abordagem viciosa, é recomendado se colocar no lugar do cliente.

Se você está cansado de realizar o mesmo tipo de abordagem, o cliente está cansado de escutar.

Para além de vendedor, existe um consumidor que sabe exatamente como gostaria de ser tratado. Saber utilizar essa vantagem para catalisar as vendas, pode gerar resultados rápidos e visíveis.

Se tratando de lojas de departamento a situação é um pouco mais crítica, já que o consumidor gosta de sentir independente. Quando questionado se precisa de ajuda, provavelmente informará que “está só dando uma olhada”.

Quando a verdade é que sim ele precisa de ajuda, mas não quer se sentir preso ao vendedor.

Então se o vendedor da loja ‘Elefantinho do ABC’ tentar se aproximar do ‘Consumidor X’, não pode ser impessoal.

A partir do momento que o consumidor quebra a** barreira do contato inicial**, o vendedor pode utilizar as ferramentas que estão disponíveis em suas mãos.

Apontar alguma informação referente a produtos ou tentar puxar uma conversa que pareça orgânica, pode surtir muito mais efeito.

Gatilhos e ganchos com as situações são mecanismos indispensáveis.

Explicar o que se está passando e demonstrar a razão que o produto se adequa a sua personalidade pode ser um diferencial.

Pois no momento que é feito uma proximidade com o cliente, e ele sente que se tornou amigo do vendedor, as coisas começam a fluir.

Vendas nada mais são que processos persuasivos, logo planejamento e observação são aliados fundamentais.

Conhecer o público que costuma frequentar o local, quais os produtos mais consumidos e a forma de pagamento favorita. Com informações como essas em mãos, se torna mais fácil a abordagem.

Mas a diferenciação do atendimento não deve se reter a abordagem.

A finalização do atendimento conta pontos, ainda mais se a empresa trabalha com comissão.

Fidelizar um cliente deve ser o objetivo principal da venda b2c. Quando já leal à marca ou loja, o cliente além de preferir os serviços já prestados, se torna mais propenso a recomendar a um amigo ou familiar.

Para exemplificar tudo já falado e claro dar um pincelada final, o Toca o Sino das Vendas desenvolveu um conteúdo super interessante sobre o assunto.

Ah e não se esqueça de se inscrever no canal para não ficar de fora das novidades.

Agora é só curtir o vídeo e anotar todas as dicas!

Não deixe de realizar um teste gratuito no Moskit CRM para impulsionar ainda mais suas vendas.