Sobre este papo de ser um vendedor de sucesso

Sobre este papo de ser um vendedor de sucesso

Sucesso é uma palavra habitual no meio dos vendedores. Não é a toa que muitos materiais nesta área sempre estão falando de resultados de êxito. É claro que aqueles mais experientes sabem que existem muitos desafios antes de declarar que uma negociação foi realmente um verdadeiro sucesso.

Alguns obstáculos normalmente são externos como: O fator cliente, a situação da empresa, o andamento da negociação, mas também é importante falarmos sobre aqueles considerados limitadores internos. São aqueles fatores que podem, eventualmente, até serem mais difíceis de superar. Eis alguns deles que você precisa ficar de olho:

Cuidado com a sua mentalidade

Não, aqui não vamos falar sobre velhos truques para transformar sua mente em uma espécie de super máquina de vendas. Pensamento não é magia. Ninguém torna-se bem sucedido apenas por visualizar-se assim. Por trás de um grande sucesso, há sempre muito trabalho realizado.

Neste sentido, é totalmente coerente aprendermos a lidar com a nossa própria mente. Encarar nossos pensamentos é enfrentar o mais ferrenho dos adversários. Isso acontece porque normalmente nossos pensamentos tendem a tornar-se negativos com frequência. Uma vez que nossas interpretações de realidade tomam nossa cabeça elas são capazes de criar gatilhos reais que resultam em nossas vidas.

Um exemplo a ser citado é um estudo realizado em 2013, em que pesquisadores da Florida State University College of Medicine descobriram que adolescentes com peso normal, que pensavam estar acima do peso, tinham mais probabilidade de se tornarem obesos mais tarde. Esta é a realidade sobre o efeito dos nossos pensamentos.

Os segredos para cuidar dos pensamentos que nos bombardeiam são inúmeros. Aprender a esquivar-se de pensar besteira é fundamental. Talvez seja ideal começar cuidando daquilo que nossa mente se alimenta.

Pense naquilo que você costuma ver na mídia, nas pessoas que não lhe causam bem, nas situações que você não consegue fugir, naquilo que existe em você que realmente lhe impeça de vivenciar uma realidade mais sua.

Saber lidar com aquilo que nos atrapalha é remediar complicações futuras. Assim, como planejamos uma viagem, podemos também traçar boa parte dos nossos pensamentos, mas obviamente nem tudo sai como planejamos durante a estrada. A diferença é que sempre sabemos o destino. E isso faz a diferença.

Manter uma mentalidade orientada para o futuro é muito mais que ter pensamento positivo, é aprender a desencadear ações que nos fazem agir naquilo que planejamos.** Tudo começa na mente**. Cuidar dela é uma obrigação de todo vendedor.

Conheça seus medos, mas não tenha medo deles

Qual é o seu maior medo na sua profissão? Parece que não, mas a resposta dessa pergunta impacta totalmente em seus resultados. Vamos aos exemplos: Se você tem medo de perder o emprego, normalmente terá medo de ousar nas decisões. Se você tem medo de tomar uma bronca do seu chefe, vai deixar de falar o que pensa.** Se você tem medo de perder clientes, será um péssimo negociador.**

Apesar disso, há um outro lado do medo que precisamos considerar. Ele pode ser saudável quando tem o poder de provocar uma atitude em nós, mas pode também tornar-se o maior fator congelante em muitos casos. É justamente aí que o medo é algo que todo vendedor deve aprender a lidar.

Saber lidar com situações de conflitos, aprender a encarar conversas difíceis e resolver circunstâncias complicadas é o que faz dos vendedores potenciais sucessos.

Encarar realidade de medo é o que torna um ser humano mais hábil que qualquer outro animal. Diante do seu medo, podemos processá-lo, reprimi-lo e tornar nossas respostas humanas mais conscientes para entender como realmente nos livrar do estado de perigo.

Duvidar de si mesmo é normal e pode até ser bom

Há sempre uma dúvida se estamos realmente certos quanto a nossa percepção de nós mesmos. Quem nunca perguntou se era capaz de realizar algo ou promover alguma coisa?** É justamente o medo o elemento capaz de potencializar a dúvida.**

Sabe aquela voz interior que despeja críticas e nos traz a percepção de que talvez não sejamos bons ou capaz de aprender o suficiente para adaptar-se a alguma nova realidade? Isso pode ser a maior força que nos leva do lugar da motivação para o desânimo.

Ninguém deve enganar-se. Muito do que nossa consciência aponta pode ser realidade. No entanto, haverá sempre uma sugestão da nossa cabeça de que falhar é mais certo, e muitas vezes, vamos supor não haver razão para tentar mudar esta realidade.

Lutar esse combate contra o seu crítico interior vai além de ignorar essas mensagens, mas sim em pensar uma maneira eficaz de agir independente do que está estampado em sua mente. Trazer um novo significado para a dificuldade pode lhe ajudar com sua alta desconfiança.

Um estudo realizado no Instituto Nacional de Saúde dos EUA e descrito na Psychological Science, aponta que quem se questiona normalmente se dá melhor em determinadas tarefas.

Duvidar de si é natural, mas transformar isso em uma potência de agir é mais produtivo e proveitoso. E como fazer isso? Bem, cabe a cada um analisar-se e reaprender a ordenar aquilo que aprendemos sobre a gente. Duvidar de si mesmo não é um pecado, e nem indica que estamos num caminho ruim, apenas nos mostra que devemos criar um plano de ação que nos empurrará para o sucesso. Ou não.

Duvide de si quando precisar, mas faça o possível para mudar a desconfiança em ações.

Chega de mimimi e aprenda a conviver com o julgamento

Seu cliente, seu chefe, seus colegas. Todos vão te julgar. Faz parte da maneira como olhamos para o outro. Abandone este papo de que ninguém tem direito de realizar julgamento sobre você.** O mundo é sim um constante tribunal.**

Agora, o segredo está em aprender a ignorar críticas que não sejam verdadeiras. Aquela ideia de que tudo pode ser uma crítica construtiva te ajudará a separar aqueles que optaram por participar realmente de uma análise comprometida com o crescimento dos comentários indelicados, afirmações desdenhosas e observações depreciativas.

Comece a trabalhar a maneira como todos te observam, porque por mais que existam sempre aqueles com análises desproporcionais, sempre é possível aprendermos a balancear nossa realidade a partir de como é nossa imagem diante de terceiros.** Vender é também aprender a se preocupar menos com bobagens e focar realmente naquilo que ajuda a avançar.**

Sucesso possível é diferente de sucesso almejado

Voltando a questão de sucesso, lembre-se que se tentarem entender o mundo das vendas sem estas realidades que apontamos acima, desconfie. Suspeite das intenções daqueles que fogem o façam simplesmente não olhar para a sua saúde mental, que evite considerar seus medos reais, que diga para não duvidar de si ou que fale para ignorar críticas.

O mais curioso é que até mesmo os vendedores mais experientes podem cair no truque de serem seduzidos por uma ideia de sucesso irreal. É o feitiço caindo contra o feiticeiro. Sucesso realmente tem a ver com conhecimento de realidade. Embora ainda exista uma ideia de que sucesso é apenas alcançar patamares que ainda não foram visitados, acredito que tenha mais a ver com objetivos tangíveis atingidos.

Não há absolutamente nenhuma fórmula de sucesso que possa transportar segurança total dentro deste mercado de vendas, mas é perfeitamente crível que possamos transformar nossas limitações em oportunidades de sucesso praticável, concreto e legítimo.