Como sair da mesmice e aprender mais enquanto vende

Como sair da mesmice e aprender mais enquanto vende

A rotina para quem está dentro de um processo de vendas - seja como vendedor ou como gestor - é extremamente atarefada e cheia de compromissos.

É justamente por isso que é cada vez mais natural encontrarmos pessoas que são relativamente batedoras de metas, mas alcançam também um esgotamento mental doentio no fim do dia.

Acredito que, com frequência, você sente que apesar dos bons resultados ou de tudo está indo até que bem, você perceba que estagnou no conhecimento ou que precisa investir mais no desenvolvimento das suas competências e no aumento da sua experiência com ideias inovadoras.

Esse seu desejo faz parte do ser humano da fome pelo novo. Mas a notícia é esta: Para que seja capaz de sair do lugar comum, você precisa ter disciplina para dedicar em si próprio.

Entendo que, por outro lado, muitas vezes, não é fácil conciliar as inúmeras tarefas diárias que temos para dedicar um tempo a fim de estudar sobre nosso mercado, sobre nossos clientes ou sobre qualquer outro assunto que possa integrar mais ainda o conhecimento dentro do nosso trabalho.

A questão é que não dá para esperar ter tempo, dinheiro, folga, sossego ou seja lá qual for o seu pensamento para começar a aprender coisas novas e ter novas experiências.

Esta é uma da grande dificuldade que a maioria dos vendedores e dos gestores tem dentro da sua realidade de trabalho. Mas antes de te propor algumas ações que podem te ajudar nessa tarefa, que tal pensarmos juntos em alguns pontos?

A gente não sabe cuidar do nossos minutos, mas finge que sabe

Eu te conheço. Você é uma daquelas pessoas que usa suas tarefas corriqueiras para fingir que está ocupado o tempo todo. A razão é que você precisa convencer-se que realmente faz alguma coisa muito importante com o seu tempo.

Lembro da história de que uma vez fui a uma consulta médica bem cedo, e comecei a reparar que uma das secretária lixava as unhas enquanto a outra ficava compenetrada na tela do computador com um olhar fixo. Fiquei alguns minutos as observando.

Quando o interfone da clínica anunciou que o doutor havia chegado, a primeira garota rapidamente deu uma espalhada nas folhas sobre a sua mesa, colocou o headphone nos ouvidos e posicionou as mãos sobre o teclado como se estivesse executando algo realmente importante.

Não pude deixar de reparar que fingir que está trabalhando exige muito mais esforço do que realmente trabalhar. Para ela, fingir que estava ocupada era mais importante do que a tarefa em si.

Você pode não ser como ela, mas em alguma medida, você também pode estar fingindo produtividade. Estar ocupado, não é ser produtivo.

Você precisa aprender a investir seu tempo no que realmente importa, para que nos intervalos, seja capaz de investir mais em si. Não vai sobrar tempo, você não vai ter vontade própria de sair desse status quo, não vai sair dessa apenas pensando que deveria fazer algo.

Aprenda a organizar seu tempo de maneira correta.

A gente conhece a nossa procrastinação, mas não a elimina

Tenho certeza que você já se deparou com essa vontade de mudar aquela protelação comum muitas vezes, mas, de fato, na prática, não fez todo o esforço do mundo para ir em direção de realizar. Vamos falar sobre isso.

Sempre quis escrever um livro. Depois que defini as questões pré-executivas que direcionam o material, tive muita dificuldade para começar e ser persistente. A minha única alternativa foi não esperar sobrar tempo, mas inserir essa realidade dentro da minha agenda diária.

Eu descobri que para fazer algo realmente sair do papel, temos que investir tempo nele e não esperar um intervalo para fazer. Temos que ir direto na raiz do problema. Eliminar procrastinação é definir como quer agir e danificar o nosso processo de procrastinação.

O ciclo da procrastinação começa quando você se coloca diante de determinada tarefa, mas diante da dimensão dela, pensa que talvez seja melhor realizá-la mais tarde, talvez num melhor horário, numa melhor condição ou quando estiver mais preparado, em seguida, se pega em flagrante constatação de que você não fez nada do que planejou, automaticamente, você começa a se cobrar e se punir, mas descobre novamente que não há disposição suficiente para realizar algo com excelência, frustra-se e então volta ao estágio primeiro.

A única forma de eliminar isso é entender em qual parte desse estágio você pode interferir. Por exemplo, eu descobri que para mim, o momento crítico é justamente aquele que me convencia de que não estava preparado ou que o ambiente não era o ideal para executar, quando comecei a enfrentar isso e escrever partes do livro mesmo “sem condições”, passei a ver que aquilo era apenas uma crença que não fazia sentido.

Não adianta você apenas saber que é um viciado em procrastinar, tem que começar a agir em direção de remediar certeiramente isso. Se você está com dificuldade de encontrar tempo para estudar, matricule-se em um curso que te obrigará a ir. Se você tem dificuldade em algo, aja em direção dele.

Como aprender mais

Agora que você já sabe que a única forma de investir em você mesmo é organizando-se com seu tempo e tendo a disciplina contra a procrastinação, quero te indicar uns materiais que você pode começar a ver hoje mesmo e ir inserindo na sua rotina de trabalho.

1. Toca o sino das vendas

Kayuá Freitas e Eduardo Rodrigues falam sobre o universo de vendas e gestão de um jeito bem humorado e com bastante conteúdo.

2.TED Talks Negócios

Você já ouviu falar do TED? Alguns dos maiores inovadores, empresários e pesquisadores de negócios compartilham suas histórias e percepções no palco da TED conferencia, eventos TEDx e eventos parceiros por todo o mundo.

Você também pode baixar estes e muitos outros vídeos no TED.com, com transcritção interativa em inglês e legendas em até 80 línguas. TED é uma organização sem fins lucrativos dedicada a espalhar ideias que valem a pena.

Aprenda mais sobre o mundo dos negócios e fique por dentro com este podcast

3. Harvard Business Review

Um dos grandes produtores de conteúdo sobre negócios, também tem um podcast semanal com os principais pensadores em negócios e gerenciamento. Se você fala inglês, vale a pena separar um tempinho para ler e ouvir os materiais da Harvard Business Review.

4. Masters of scale - Reid Hoffman

Masters of Scale é um podcast original apresentado por Reid Hoffman, co-fundador da LinkedIn e investidor da Greylock.
Em cada episódio, Reid mostra como as empresas crescem de zero a um zilhão, testando suas teorias com líderes lendários. Masters of Scale é o primeiro programa de mídia americano a se comprometer com um balanço de gênero de 50 a 50 para os convidados.
Ganhou o Webby de 2018 para o Best Business Podcast

Você tem alguma outra dica para repartir? Conta aí, quem você indica?