<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=230488125300927&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Landing page: o que é e como criar páginas que vendem muito

Talita Bernardes

por Talita Bernardes

Criar uma landing page que converta usuários em clientes é importante porque significa um aumento em suas vendas.

Mas como você cria uma landing page que vende?

Neste artigo, vamos responder exatamente a essa pergunta, mostrar os benefícios das landing pages, seus principais elementos e quais métricas que você precisa se atentar.

teste-moskit-crm

Veja a seguir:  

  1. O que é para que serve uma landing page
  2. Benefícios de utilizar landing pages
  3. Principais elementos desse tipo de página
  4. Métricas para analisar em uma landing page 
  5. Como lidar com os leads de uma landing page?

O que é para que serve uma landing page

Uma landing page nada mais é do que uma página de site que tem o objetivo de concentrar o usuário no produto ou serviço que é proposto. 

A landing page é construída estruturalmente de uma maneira diferente, pois foca em um conteúdo específico. Um site, por exemplo, oferece aos clientes vários conteúdos dentro de uma única página, enquanto a landing page concentra apenas um, destacando alguns atributos que acha importantes. 

Mas não é só isso, pois a landing page dá ao usuário a possibilidade de preencher o formulário de contato de forma rápida, simples e intuitiva, justamente para não perder nenhuma possibilidade de converter cada usuário em cliente. 

Em outras palavras, pode se dizer que a landing page é uma página voltada para divulgação, conversão, campanhas, distribuição e compartilhamento de ações estratégicas de uma empresa.

Benefícios de utilizar landing pages

Embora pareça uma estratégia simples, existem benefícios realmente interessantes em adotar uma landing page. 

Separamos os principais para você. Veja: 

Ajuda na segmentação 

A landing page é uma estratégia direcionada.

Quando criam uma landing page, ela tem como objetivo atrair consumidores de uma fase específica, para que eles possam ser trabalhados.

Sendo assim, a landing page ajuda a segmentar os clientes em diversas fases do funil, uma vez que as ações contidas na página atraem consumidores em determinadas fases do processo. 

A segmentação é muito importante para vendas, pois ajuda o gestor e o vendedor a entenderem quais os negócios em andamento em cada fase, e que ação que precisará ser executada para que os cliente movam de fase. 

Reduz o custo de aquisição

Landing page é uma estratégia que tem um baixo custo de investimento, o que é maravilhoso para empresas que não possuem em caixa grande quantias para investir na aquisição de novos clientes.

Por ser uma ação que raramente precisa de alterações e fica ativa por um longo tempo, levando clientes diretamente para o funil, essa é uma estratégia muito interessante para longo prazo.  

Centraliza os interessados em um local

O cliente que cai em uma landing page sabe o que quer.

Em um mercado tão competitivo, ter clientes em potencial reunidos em um só local é muito importante.

Quando você sabe onde estão os seus clientes, você consegue otimizar os mecanismos de conversão, fornecer formulários mais precisos e desenvolver ações com base nesse conhecimento.

Outro ponto que não deve ser ignorado é que landing pages são formas de captação de leads, por isso, é possível que caia interessados que nunca ouviram falar sobre a sua empresa, dando a oportunidade de nutri-los com informações relevantes e despertar o interesse em fechar negócio

Facilita o envio de e-mails

É comum que dentro de landing pages tenha formulários onde é realizada a captação de contato de cliente em potencial.

Desenvolver uma lista de e-mails não é uma tarefa fácil, ter um meio para obter esses contatos é uma grande vantagem das landing pages.

Mas não para por aí.

Os contatos que caem no topo do funil podem ser nutridos de maneira mais fácil, pois já se sabe o que eles precisam e quais os próximos passos para seguir. 

Veja também: 10 modelos de e-mail para enviar para seu cliente

 

Guia o visitante 

Uma landing page pode ajudar a guiar os visitantes de seu site.

Usualmente, a landing page explica de forma concreta qual produto ou serviço é oferecido e quais ações devem ser tomadas para obtê-lo. Como vimos no tópico anterior, a landing page visa engajar o visitante, e não distraí-lo com dezenas de conteúdos para ler ou produtos para escolher.

Sendo assim, a landing page serve justamente para permitir que o visitante realize determinada ação, sem confundi-lo com mais calls to action, mais produtos ou infinitas informações.

Atrai a atenção e estimula o interesse

Uma boa landing page tem como objetivo estimular a curiosidade de quem acessa a página informando os valores e benefícios de um serviço ou produto. 

O leitor, então, é atraído por receber algo em troca. A promessa de um brinde, dicas semanais, testes gratuitos, materiais exclusivos e assim por diante deixam o visitante mais preparado para prosseguir com a ação recomendada.

Aumentar a credibilidade

A landing page ajuda a elevar a credibilidade de um produto e/ou serviço.

É muito comum encontrar uma seção nas landing pages dedicada às avaliações de ex-clientes, citações de clientes satisfeitos ou logos de empresas com as quais a empresa trabalha.

Ler as opiniões dos outros ajuda com o gatilho de autoridade, mas acima de tudo demonstra os pontos fortes e as vantagens que o serviço e a própria empresa oferecem.

E uma vez que o visitante tenha atingido um nível de confiança que possa realizar a ação recomendada, chegamos à última e mais importante vantagem das landing pages.

Gera mais conversões 

O principal objetivo de criar uma landing page é justamente aumentar as conversões.

Quer seja a compra de um produto, a subscrição da newsletter ou o pedido de orçamento, a landing page destina-se a levar o visitante a realizar a ação sugerida.

A conversão é o resultado de todos aqueles elementos que são estudados detalhadamente quando a página é criada.

O design e os gráficos da página atraem o leitor a ler mais informações. O copy torna o conteúdo interessante e desperta a curiosidade sobre o produto. As opiniões de outros clientes aumentam a confiança na marca e no próprio produto.

Todos esses elementos, portanto, levam o visitante a confiar e agir.

A landing page permite que os negócios aumentem a taxa de conversão justamente porque decorre de um objetivo específico. E, consequentemente, uma maior taxa de conversão leva a um aumento nas vendas e ganhos para o negócio.

Nova call to action

Principais elementos desse tipo de página

A decisão de criar uma landing page para o seu negócio pode fazer a diferença em termos de resultados. Mas é fundamental estabelecer desde o início qual é o objetivo a ser alcançado.

Nem todas as empresas optam por este canal, mas os resultados são visíveis e as vantagens não são poucas. Na verdade, as landing pages permitem que você alcance seus objetivos ainda mais rápido.

Se você também deseja criar uma landing page eficaz e se beneficiar das vantagens expostas no tópico anterior, separamos alguns elementos fundamentais para a sua landing page.

Título e subtítulo

O título e o subtítulo são, geralmente, o primeiro contato que o cliente tem com a sua landing page. Além de sintetizar o conteúdo presente na página, esses dois elementos devem conter a palavra-chave para atrair os interessados.

É importante que uma pesquisa de SEO seja realizada tendo em mente seus concorrentes e potenciais clientes, pois só assim é possível a construção de um título e subtítulo que além de atrativo, representem claramente a solução para o consumidor e se posicionem nos buscadores como uma opção viável. 

Cores e imagens

 A parte visual também conta muito, e não só por ser agradável.

Imagens e cores, quando bem alocadas, passam a credibilidade necessária para que o usuário entenda que se trata de uma página séria e comprometida com a experiência de quem está navegando, que tem como objetivo entregar aquilo que está prometendo. 

As imagens devem estar no tamanho adequado para visualização, e devem se adequar perfeitamente aos vários tipos de dispositivos que vão acessar a página. 

As cores devem conversar e serem harmoniosas, é importante lembrar que elas estão ali como apoio visual, logo não devem ser roubar toda a atenção ou desviar o foco do que está sendo oferecido.

A identidade visual faz toda diferença, leve isso em consideração ao construir a sua landing pages.

Descrição rápida da oferta

 Embora a landing pages tenha como foco oferecer algo exclusivo, ela deve ser objetiva.

O visitante perderá o interesse ao ver longos e extensos blocos de textos. Sendo assim, o maior desafio da landing page é passar a informação completa, de maneira que isso apresente credibilidade e confiança, mas ao mesmo tempo não seja algo cansativo.

Um breve resumo com as principais características é uma boa alternativa para entregar um conteúdo de qualidade que passe a mensagem esperada. 

Formulário 

O formulário na landing page é uma maneira de conseguir, voluntariamente, o contato do cliente para trabalhar ele e atrair a atenção.

Ele deve ser visível na página, ou ter algum indicativo que mostre onde ele está. É importante que ele seja bem intuitivo também, usualmente é solicitado apenas o nome e e-mail do cliente. No entanto, caso sua empresa faça abordagens por aplicativos de mensagem, o número de telefone pode ser uma alternativa.

Leia também: Como fazer uma abordagem sem ser invasivo? 

CTA 

Call to action, ou CTA, é como o próprio nome já sugere, uma chamada para ação.

Dentro da suas landing pages deve ter um CTA, que induza seu cliente a fazer uma ação.

Os CTAs geralmente são botões que usamos para ajudar ou incentivar nossos visitantes a agir.

É importante parar e pensar, pois as chamadas para ação podem variar de "assinar nossa newsletter" a "contratar agora". Por isso, é preciso analisar a jornada de compra do cliente para entender quais páginas, quais etapas, quais call-to-actions são adequadas.

Se seus clientes precisam saber sobre seu produto, colocar "contrate agora" na primeira página provavelmente não fará muito bem. Pode valer a pena colocar um botão "conheça nosso blog" para que ele possa ser direcionado para artigos que possam educá-lo e então ele pode dar o próximo passo que você deseja. Ou seja, sempre associe o CTA corretamente à fase do funil de vendas que o usuário está. 

Extra: SEO 

Search engine optimization, ou SEO, é o nome dado para a otimização de palavras-chaves nos mecanismos de busca.

Refinar ou introduzir essa estratégia em suas landing page facilita seus consumidores a encontrarem você, pois os termos se encaixam mais com o que a sua buyer-persona tende a buscar.

O SEO também atrai pessoas que não conhecem a sua empresa e os produtos/serviços que ela oferece, por isso é algo que não pode ser descartado. 

Métricas para analisar em uma landing pag

A landing page está pronta, é só deixar rodar, certo? Errado!

Como toda estratégia é crucial que se acompanhe métricas para compreender como ela está rodando. Separamos algumas métricas para você analisar: 

Taxa de visitas

O número de visitantes pode ser um indicativo de como a sua landing page está se saindo.

Landing pages bem trabalhadas, que se atentem aos elementos e são construídas respeitando todas as diretrizes, tendem a ter um bom fluxo de visitas. 

Ficar atento ao volume de tráfego é importante para entender se tudo está saindo de acordo com o esperado. Um baixo volume de visitas pode significar que a página não é tão atrativa, ou algum elemento dentro dela precisa ser otimizado para chamar atenção do consumidor. 

Caso aconteça essa taxa de visitas cair repentinamente, esse também é um sinal de que algo externo, ou interno, aconteceu.

O contrário também é válido, ainda mais tendo em vista que uma boa estratégia de SEO aplicada na landing page pode levar um grande volume de visitantes. 

Cliques

Nem todos que entrarem em sua landing page ficarão interessados em consumir o conteúdo que está presente. No entanto, quando a taxa de cliques destoa muito do número de visitantes, algo não está funcionando.

A landing page, usualmente, deixa para o cliente vários elementos clicáveis para dar engajamento.

Análise esse número de cliques, pode ser que através dele você identifique o que mais chamou a atenção do seu cliente, podendo ser otimizado para futuros visitantes. 

Conversão

Dentro da landing page existem pontos de conversão, usualmente os formulários.

A conversão é entendida como a taxa de clientes que deixaram informações em troca do que a landing page oferece.

Por exemplo, um cliente que preenche um formulário para fazer o download de um e-book. 

Rejeição

Dentro da taxa de visitas, existe uma porcentagem de pessoas que vão entrar e deixar a página sem se quer fazer algum tipo de interação.

Essa ação é entendida como a taxa de rejeição.

Uma taxa de rejeição muito alta pode expressar o desinteresse dos visitantes em sua página, o que implica que algo deve ser melhorado para atrair a atenção de futuros visitantes e fazer com que eles sejam convertidos. 

Mapa de calor

O mapa de calor mostra onde que os visitantes usualmente se concentram quando estão em sua landing page, podendo indicar o que chama mais atenção deles. 

Isso pode contribuir para a construção de novas landing pages, mas também na otimização da atual, destacando o conteúdo que mais chama atenção.

Custo por lead

O custo por lead costuma passar despercebido, mas é uma das métricas mais importantes a serem mensuradas ao longo do tempo, pois ajuda você a saber quanto está pagando por cada lead.

Se você acredita que o custo por lead é maior do que o recomendado, dê uma olhada em sua estratégia para ver onde há espaço para melhorias. 

Existem estratégias mais econômicas que você poderia usar para atrair pessoas para seu site e influenciar as conversões? Mantenha esses custos sob controle enquanto trabalha para melhorar a geração de leads. 

Como lidar com os leads de uma landing page?

Leads provenientes da landing page devem ser trabalhados, já que nem sempre eles chegam qualificados.

Geralmente, as empresas trabalham com conteúdo para engajar esses leads, enviando e-mails de follow-up, tentando criar um relacionamento com o cliente.

É importante que nestes e-mails contenham formas deles conhecerem mais sobre o produto/serviço que a empresa oferece, já que isso pode ajudar eles a se aprofundarem no conhecimento ao ponto de que entendam que aquilo é algo que precisam.

Quando essas leads entenderem que precisam do produto/serviço, chega a hora de passá-las para o setor de vendas. O time de vendas então fará com que esse cliente passe pelas fases necessárias até o fechamento.

Ter um CRM ajuda a conectar essas duas pontas do processo e é importante para melhorar as ações e estrategias dos dois times.

Em nosso blog falamos um pouco mais sobre o CRM nas estratégias de vendas Inbound e Outbound. Não deixe de conferir. 

Compartilhe essa publicação

Compartilhar no twitter Twitter Compartilhar no facebook Facebook Compartilhar no Whatsapp Whatsapp

Também em Blog Moskit