Mudar é preciso! Inove os processos com a Gestão Inovadora

Mudar é preciso! Inove os processos com a Gestão Inovadora


Já passou o tempo em que a gestão se resumia apenas em incentivo e motivação. Esses pilares são sim essenciais para que as engrenagens girem, mas não são os únicos que devem ser priorizados.

Com o mercado em constante transformação, novas qualidades começaram a ser requeridas de um gestor e a gestão passou a focar mais nos objetivos e na entrega de resultados.

Em uma época onde todas as boas ideias surgem de inovações, a gestão também precisa ser inovadora, caso contrário, não acompanhará o ritmo do mercado.

O que é gestão inovadora?

A gestão inovadora pode ser definida como práticas focadas no aumento da eficiência através do acompanhamento de novas tendências corporativas. Possibilitando, assim o alinhamento de processos internos, já que todos eles passam a ser aperfeiçoados.

Divergindo da gestão mais tradicional, a gestão inovadora só se faz possível quando fundamentada nas habilidades pessoais do gestor, que precisará colaborar na criação de novas ideias e procedimentos internos, a partir da análise de fatores internos e externos, estes que têm como foco as necessidades de mudanças para alcançar melhores resultados.

Vantagens de optar por uma gestão inovadora

Quando mudamos a maneira de fazer algo e facilitamos e/ou aprimoramos, os consumidores passam a consumir mais e mais essa inovação.

Uma prova disso está no mercado tecnológico, onde novidades surgem a todo momento, fazendo com que a concorrência se torne acirrada a cada dia mais, ganhando quem sai na frente.

Independemente do seu ramo, no momento em que algum processo interno, neste caso a gestão inovadora, é modificado, isso sem dúvidas refletirá externamente e te deixará um passo à frente de todos os seus principais concorrentes.

Outra grande vantagem em se optar pela gestão inovadora está no engajamento dos colaboradores, que conforme as mudanças forem sendo feitas terão suas atividades facilitadas e/ou reorganizadas de forma que a ansiedade e o estresse diminuirão drasticamente.

Esse tempo livre da equipe também pode abrir oportunidades para novas atividades, como dinâmicas para melhorar a interação do time, ou treinamentos para aperfeiçoar ainda mais os processos.

O rearranjo dos processos internos é, de longe, um dos maiores benefícios proporcionados pela gestão inovadora. Este que só se faz possível através de uma das etapas fundamentais da estratégia, o mapeamento de fluxo de trabalho.

Entretanto, o refortalecimento da cultura organizacional da empresa pode ser apontado como a maior vantagem da gestão inovadora, já que uma não anda sem a outra.

Como fazer uma gestão inovadora: 5 dicas

1 - Conheça o fluxo de trabalho da empresa

A empresa é composta por diversos setores, e mesmo que você, gestor, representa apenas um deles, é importante que conheça todos.

O motivo?

Uma gestão inovadora só acontece quando todos os processos estão alinhados, e para isso é preciso estudar cada área da empresa.

Esse conhecimento também propicia a identificação de possíveis erros que podem estar atrapalhando na produtividade e eficiência das equipes, propiciando aqueles rearranjos que citamos anteriormente.

2 - Chame a equipe para ação

Não basta criar um planejamento inovador sem um time para executá-lo. Dessa forma, nenhuma gestão é possível sem o suporte da equipe.

Reúna sua equipe e proponha para ela quais inovações você deseja realizar, a convide para fazer parte dessa nova fase da empresa, através dessa união pode surgir novas ideias e pontos de vistas que somente quem está todo os dias executando funções determinadas consegue identificar.

3 - Comunique a empresa sobre os planejamentos

Assim como se deve chamar a equipe para ajudar no processo de inovação, é importante que todos sejam comunicados sobre a nova fase/caminhos que você pretende cruzar.

Ninguém quer ser pego de surpresa, imagine chegar um dia e todos os processos que você estava habitualmente acostumado terem se modificados? Além de estresse, causaria uma insegurança sobre o futuro da empresa.

Promova reuniões periódicas para informar quais os resultados das novas estratégias, deixe sempre tudo em panos limpos.

4 - Estruture o processo de inovação

O que precisa ser feito para que a gestão inovadora comece a agir dentro da sua empresa?

Muitas empresas separam por etapas, para simplificar e conseguir acompanhar de perto cada fase.

A primeira, no caso, consistiria em estudar a empresa, os clientes e como as engrenagens dela giram. Todas essas informações ajudam a levantar novas ideias para aperfeiçoamento.

Quando as ideias já tiverem surgidos, é hora de analisá-las e escolher aquelas que podem ser levadas adiante. Vale ressaltar que isso não quer dizer que elas de fato funcionam, é preciso de um período de avaliação para que elas serão testadas.

Se passarem pelo teste, é necessário trabalhar na maneira que essa inovação será implementada e disseminada pela empresa.

Entendeu?

Seguindo esses simples passos, não tem erro.

5 - Pesquise

O que está rolando no mercado? Quais as últimas inovações no mundo corporativo?

Todas informações externas podem ser úteis na hora de implementar a sua gestão inovadora, e não tem problema nenhum em se espelhar em um case de sucesso.

É da pesquisa e conhecimento que surgem grandes ideias, é impossível criar algo sem ter um referencial teórico rico.

É impossível fazer uma gestão inovadora sem um CRM

Independentemente do tipo de gestão que você escolheu para sua empresa, existe algo essencial para que ela funcione sem um sistema gerencial.

Principalmente na gestão inovadora em que todas as estratégias precisam ser acompanhadas, ter uma ferramenta capaz de te apresentar essas informações, como o Moskit CRM, é uma baita ajuda.

Aderir ao CRM por si só já é uma forma de inovar, pois ele está sempre acompanhando as tendências corporativas.

Então se você quer inovar e colaborar na eficácia de todas as suas estratégias, você precisa aderir hoje mesmo ao Moskit CRM. Faça um teste gratuito e prove o que só o Moskit pode te proporcionar.