Ter uma estratégia de vendas clara salvará seu negócio

Ter uma estratégia de vendas clara salvará seu negócio

Não tem como aprender a vender mais e melhor sem que haja, de fato, a construção de um processo de vendas estruturado e consistente. Eu sei que embora isso possa fazer algum sentido no senso comum, mas em muitos mercados ainda é possível vermos gente que não consegue ter uma visão concreta de como são seus estágios comerciais para que uma venda aconteça evidentemente.

Além de não ser possível controlar passos, elaborar métodos e sentir as demandas reais do mercado, muitas oportunidades de vendas são desperdiçadas a cada mês. Sem plano de ação para vendas perde-se não só negócios e dinheiro, mas também uma grande oportunidade de melhorar times de vendas.

Emancipar vendedores para lidar com uma realidade comercial madura vai, sem dúvida, construir uma engrenagem que funciona melhor no dia-dia. É preciso estar sempre afiando equipes de vendas para as possíveis realidades cotidianas que possam enfrentar.

Estruturar um processo de vendas é a coisa mais importante

Saber a direção em que seu negócio está indo, sem dúvida, é um dos maiores desafios que gestores passam, aqueles que querem garantir um resultado positivo tem que pensar nisso.

No entanto, é preciso ter em mente também que uma equipe comercial não só precisa estar bem treinada, mas que tem que ter a visão completa do fluxo de vendas para que possa buscar de maneira conjunta os melhores resultados positivos.

Isso quer dizer que, claramente profissionais de vendas não só precisam ter uma habilidade de aprender a se relacionar com clientes, mas também de serem capazes de organizar-se numa lógica de tarefas e prioridades práticas que os conduzirão a um funil de vendas mais eficiente.

Negociar com clientes sem uma estruturação completa pode complicar ainda mais os resultados. Isso porque os clientes são os mais diversos, os produtos podem ser variados e os mercados são mutáveis e variáveis.

É fatal ao negócio não ter um controle sobre como as coisas deveriam ocorrer numa operação comercial. Um processo bem organizado é o único que pode governar as decisões mais assertivas.

Em que lugar o cliente quer chegar?

Não seja apenas um vendedor. Faça o papel de consultor de negócios para ele, o ajude a enxergar possíveis pontos cegos, a perceber a necessidade que você tem para que se atinja os objetivos pessoais que ele desenhou.

Deixe claro na sua abordagem como efetivamente você é capaz de o ajudar. Principalmente, em situações de mercado onde os ciclos de vendas têm muitos processos e envolvem outras pessoas.

Descreva para seu cliente como é que está planejando fazer com que as coisas aconteçam depois da contratação, isso não só o ajuda a visualizar melhor as possibilidades como também o orientará melhor na compreensão de como atingirá o que ele tanto busca.

O primeiro passo para levá-lo a compra é demonstrar de maneira mais empática possível como garantirá que ele não perderá algo realmente importante o contratando. Alivie as dores que ele possa ter. Além de você criar uma conexão forte com ele, terá também algo em comum em jogo.

Agora, um ponto importante para isso tudo é conhecer detalhadamente o seu processo de vendas e o que acontece em cada estágio para que consiga transmitir bem como você é necessário aos clientes.

E principalmente, nunca venda milagres, fale apenas do que é realmente possível com a franqueza e a confiança que ele tanto preza. Se te pedirem algo que não possa entregar, explique novamente como trabalha, quais são seus processos e certifique que ele compreende completamente tudo isso.

Ofereça honestamente um diagnóstico

Se um médico nos receita um remédio sem fazer qualquer exame, naturalmente desconfiamos da precisão do diagnóstico, certo?

Pois é, muitos vendedores tentam empurrar soluções para cliente sem que ele saiba exatamente o quanto está equivocado ou deficitário. Quando for vender algo, fale como uma autoridade. Explique como é que seu processo comercial facilita a realidade dele.

Se, por acaso, em seu processo de vendas, não há tempo para estudar o cliente, talvez seja importante começar a revisá-lo. Pense bem no que seu cliente está fazendo e que metas ele é capaz de atingir, quais são as práticas que podem estar fazendo algo dar errado e sempre apresente soluções práticas de acordo com sua experiência já conquistada.

Enquanto tiver em contato com ele, seja capaz de coletar o maior número de problemas que ele possa ter, registre as expectativas dele dentro de um banco de dados de um CRM para que possa ter acesso a tudo que ele precisa.

Quando retornar a ligação para ele para finalizar a venda, dê uma análise pertinente da sua própria realidade que o faça ter uma percepção de que você é realmente um especialista pronto para ajudá-lo.

Alinhe todos objetivos e expectativas que ele tem com as possibilidades que você pode oferecer. Deste ponto para o fechamento é um pulo muito menor. Faça um diagnóstico e registre tudo no seu CRM.

Conheça seu processo comercial e não atire no escuro

Ganhar cliente não deve ser por acaso, por sorte ou por qualquer coisa que não consiga identificar a razão do sucesso. A pior besteira que alguém pode fazer é ignorar a inteligência comercial que é possível gerar com sistemas de gestão de relacionamento com o cliente.

Só é possível ser realmente um fechador de negócios completo quando já se construiu uma jornada de vendas bem objetiva e entendeu como funciona os estágios desde o primeiro contato até a conversão final em vendas.

Descubra como fidelizar clientes, ter sucesso na hora de atender e ser capaz de fornecer um desenho holístico do seu processo comercial para ter um alinhamento mútuo com funcionários, clientes e mercado.  Cada tipo de negócio exige um tratamento especial. Entenda sua gestão, estruture-a para evitar falhas e faça mais fechamentos.